Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

CDU de Angela Merkel obtém vitória clara sobre a extrema-direita em eleição regional

Berlim, 06 Jun (Inforpress) – A União Democrata Cristã (CDU), da chanceler alemã Angela Merkel, teve hoje uma vitória clara sobre a extrema-direita da Alternativa para a Alemanha (AfD) nas eleições regionais na Saxónia-Anhalt, as últimas antes das eleições gerais de 26 de Setembro.

De acordo com as projeções avançadas pela televisão pública ZDF cerca de 30 minutos após o fecho das urnas, a CDU conquistou 35,2% dos votos no estado com dois milhões de habitantes, enquanto a AfD registou apenas 23,3%, quando as sondagens anteriores apontavam para um enorme equilíbrio. A seguir ficaram a formação de esquerda radical Die Linke, com 11%, o Partido Social Democrata (SPD), com 8,2%, os Liberais (6,9%) e os Verdes (6,1%).

Em termos de distribuição dos 83 assentos naquele estado, a CDU alcançou 32, seguida de AfD (21), Die Linke (10), SPD (8), Verdes (6) e Liberais (6), sendo necessários 42 para deter a maioria.

Os conservadores registam, assim, um crescimento assinalável em comparação com as eleições regionais de 2016, nas quais tiveram 29,8% dos votos, enquanto a AfD perdeu um ponto em relação aos 24,3% anteriormente alcançados.

Os sociais-democratas perdem quase dois a três pontos em comparação com 10,6% em 2016; a esquerda, mais de cinco (16,3%), enquanto os Verdes sobem nove décimos (5,2%). Já os Liberais conseguiram reentrar no parlamento regional, ultrapassando a barreira dos 5%, após dez anos na oposição não parlamentar.

Perante este resultado, o primeiro-ministro da Saxónia-Anhalt, Rainer Haseloff, está em condições de reeditar a aliança com os Sociais-Democratas e os Verdes, conhecida por “Quénia” devido às cores dos três partidos, sendo o primeiro governo com esta configuração em todo o país e que conseguiria um total de 46 lugares no parlamento regional.

Outra possibilidade, com os mesmos 46 assentos, seria uma coligação “Alemanha”, ao juntar a CDU com o SPD e os liberais. Por fim, existiria ainda a alternativa “Jamaica”, resultante de uma parceria entre Conservadores, Verdes e Liberais, com 44 lugares.

As mesas de voto abriram às 06:00 GMT para cerca de 1,8 milhões de cidadãos e fecharam às 16.00 GMT, numa eleição em que Haseloff aspirava estar novamente à frente do governo para aquele que será, segundo as suas palavras, o terceiro e último mandato.

Haseloff, que lidera o governo de coligação do estado da Saxónia-Anhalt desde 2011, excluiu qualquer tipo de colaboração com a extrema-direita ou a esquerda radical e salientou que a Saxónia-Anhalt só pode ser governada a partir do centro e com partidos democráticos.

Inorpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos