Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

CCSL dá “benefício da dúvida” ao processo de privatizações de 23 empresas anunciadas pelo Governo

 

Cidade da Praia, 08 Ago (Inforpress) – O presidente da Confederação Nacional dos Sindicatos Livres (CCSL), José Manuel Vaz disse hoje que não é contra o processo de privatizações, reestruturações e liquidações das 23 empresas anunciadas pelo Governo, “mas fica o benefício da dúvida”.

O sindicalista que falava em conferência de imprensa, na cidade da Praia, afirmou ainda que a mesma devia ser apresentada e discutida em Conselho de Concertação Social, que no seu entender seria o espaço mais aconselhável para se fazer a “importante” revelação do plano que o Governo pretende levar a cabo.

Para José Manuel Vaz, a situação das empresas públicas “é lastimável” e que um grupo reduzido de administradores vem enriquecendo, com salários superiores a 300 contos, “enquanto a maioria dos trabalhadores continua a usufruir de salários miseráveis”.

“Nós não somos contra as privatizações, reestruturações e liquidações, damos o benefício da dúvida ao Governo, mas sem nunca colocar em causa os postos de trabalho dos trabalhadores e despedimentos”, sublinhou o sindicalista, frisando que com essa medida o executivo de Ulisses Correia e Silva deverá fazer de tudo para aumentar, criar condições, empresas capazes de produzir riquezas e emprego digno.

A CCSL garante ainda que irá acompanhar de perto todo o processo, quer através do sindicato respectivo quer ao nível da organização sindical da federação, para que o Governo possa respeitar os direitos adquiridos pelos trabalhadores.

Em relação à Transportadora Aérea Cabo de Cabo Verde (TACV), disse esperar que a conclusão do processo não caia na mesma situação em que ficaram os trabalhadores da antiga EMPA e TRANSCOR.

O Governo anunciou na última semana a lista de 23 empresas para privatizações, reestruturadas ou liquidações, com o argumento de que a medida vai dinamizar a economia nacional com a criação de novas oportunidades de negócios e investimentos para o sector privado e reduzindo o risco fiscal e orçamental nas empresas públicas.

Na lista constam os Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), CV Handling, Empresa Nacional de Administração dos Portos (ENAPOR), Electra, NOSI, EHTCV, Bolsa de Valores, IFH, a Sociedade cabo-verdiana Agro-industrial de Quibala, o Atlantic Tuna, a Sociedade Cabo-verdiana de Sabões, a Sociedade Nacional de Engenharia Rural e Florestas.

AV/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos