CCDC valida plano estratégico para uma melhor intervenção no domínio da protecção das crianças

Cidade da Praia, 26 Set (Inforpress) – O presidente da Coalizão Cabo-verdiana dos Direitos da Criança (CCDC) considerou, hoje, “importante” a validação do Plano Nacional Estratégico da organização, por ser uma ferramenta de trabalho que irá reforçar e intervir no domínio da protecção das crianças.

José Lopes fez estas considerações em declarações à imprensa à margem do ateliê de socialização e validação do Plano Estratégico da organização para o horizonte 2018/2025, que decorre na cidade da Praia durante três dias.

“O plano vai projectar a coalizão tanto no horizonte temporal como espacial, pois, nestes dias vamos rever os eixos da intervenção da organização e centrar no eixo advocacia, inclusão social e acção social escolar”, disse.

Isto porque, explicou, a coalização tem o papel de fiscalizar e dar seguimento às políticas públicas propostas pelo Governo e pela sociedade civil, trazendo dinâmicas às associações comunitárias de base, reforçar o sistema de protecção das crianças nas comunidades, e, sobretudo, resgatar a valorização da solidariedade nos bairros para a protecção da criança.

Neste âmbito, sublinhou, o PNE da organização é acima de tudo um instrumento de gestão controlo e monitorização das políticas e convenções, fazendo com que as palavras saiam do papel para dar voz e vez às crianças.

A secretária executiva da Plataforma das ONG, Dirce Varela, elogiou, no seu discurso, o trabalha que a CCDC vem fazendo em prol da protecção e defesa dos direitos das crianças cabo-verdianas e reforçou o papel desta por actuar em aliança, por legar nos membros a posição de igualdade e por uma cooperação “forte”.

“A força da acção e a capacidade que a coalizão tem em procurar recursos para colocar numa só causa diz tudo, pelo que pensamos que os direitos das crianças devem sair do papel para ter maior acção”, enfatizou Dirce Varela.

Por sua vez, a representante das crianças, Ariel Tavares, agradeceu a iniciativa e a oportunidade de poder expressar os seus sentimentos, tendo desejado, por outro lado, que todas as crianças do país e do mundo tivessem a mesma chance.

O ateliê de três dias vai basear no 1º Draft do Plano Estratégico concebido à luz dos normativos pelos consultores nacionais para avançar subsídios e propostas que possam melhorar o plano a ser validado.

A Coalizão Cabo-verdiana dos Direitos da Criança (CCDC), que tem por objectivo lutar para garantir a defesa, a promoção e o reforço do sistema de protecção desta em Cabo Verde, está filiada na Organização Não Governamental (ONG) Save the Children e congrega associações comunitárias de base, associação de pais, estudantes e pessoas individuais.

A CCDC é uma organização sem fins lucrativos, de cariz social, de âmbito nacional que rege pelos seus estatutos e pelas leis que compõem o ordenamento jurídico cabo-verdiano.

PC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos