Casais dizem que dia dos namorados, amor e amizade devem ser celebrados todos os dias

Cidade da Praia, 14 Fev (Inforpress) – Casais contactados pela Inforpress afirmam que o dia dos namorados, amor e amizade devem ser comemorados todos os dias e não apenas no dia 14 de Fevereiro.

Djessica Gomes e Brunilde Pedro formaram casal em 2019, estão na faixa etária dos 20 anos, para ambos o dia dos namorados deve ser lembrado “todos os dias”.

À Inforpress, Djessica Gomes disse que noutros tempos considerava a data “super especial”, não que agora tenha deixado de ser, mas admite que já não a vê com toda a proporção de antes.

“Porque se há comprometimento, se te sentes feliz, o dia 14 de Fevereiro é só mais um dia dos 365 dias para dizer e principalmente mostrar à pessoa que ela é especial”, justificou, salientando que “o inesperado é muito mais marcante, ou seja, oferecer um presente ou preparar uma noite romântica para mostrar à pessoa amada o quanto ela é especial, independentemente do dia”.

“Depois do trabalho, na sexta-feira, coloca uma música e dançam os dois até esquecerem o estresse e o cansaço que foi a semana, porque são esses momentos que marcam e não precisa ser no dia 14”, disse a amada de Brunilde Pedro.

Brunilde Pedro é angolano e Djessica cabo-verdiana, conheceram-se na China no ambiente estudantil e, devido a pandemia, cada um regressou ao seu país de origem. Entretanto, para o casal é mais um dia que passa estando longe.

Os dois admitem que “adorariam estar juntos neste e noutros dias”, pois namoro à distância é “complicado”, porque, por vezes “há insegurança” mas, segundo eles, quando há “amor, força de vontade e comprometimento tudo se supera”.

Para Brunilde Pedro, um dia não é suficiente para mostrar o quanto você ama a sua namorada, esposa ou qualquer pessoa especial na sua vida, e como não há “nenhum dispositivo que possa medir a quantidade”, o amor precisa ser expresso todos os dias, seja em forma de presentes ou de afecto.

Mesmo estando longe, ressaltou, “o mais importante” é o hábito que ele tem de demonstrar o “quanto ama” Djessica e o que ela representa na vida dele e, não obstante a distância que os separa, Pedro acredita que o amor supera qualquer dificuldade.

A Inforpress auscultou um casal na faixa etária dos 50 anos, Fátima Léger e Manuel Alice, com seis anos de namoro e 29 anos de casados.

Não obstante a celebração do dia de São Valentim, o casal declarou que o dia é, também, destinado à recordação dos momentos que já passaram, com “muito amor”, e de reflexão sobre o relacionamento.

Manuel Alice declarou que o dia é lembrado com “muito carinho” ao longo dos anos na companhia da sua “amada mulher” e destacou que os segredos para um relacionamento de longa duração são “o amor, o respeito, a compreensão e o perdão”.

Para Fátima Léger “o dia dos namorados, amor e amizade são todos os dias, entretanto, o 14 de Fevereiro é o dia para reflectir sobre a relação e tirar um tempo de qualidade para isso, evitando que a relação caia em monotonia, que o brilho e a chama se apaguem.

A amada de Manuel Alice disse que se sente uma “rainha ao lado do marido, pois não há palavras para o descrever” e adiantou que querem ser exemplo de esposa e esposo para os filhos.

Em 1998, o marido teve de emigrar para os Estados Unidos da América e passaram um longo período namorando à distância, mas o casal deu dicas aos casais, sobretudo aos casais jovens que namoram à distância, no sentido de namorarem com propósito e desenvolvam confiança reciproca.

“Os casais devem conhecer bem os seus parceiros, ter confiança mutua, e os jovens devem propiciar mais tempo ao seu parceiro, levar o relacionamento mais a sério, ser amigo primeiramente e namorar com propósito”, aconselhou.

A história do Dia de São Valentim remonta ao século III d.C. em que o imperador romano Cláudio II proibiu os casamentos, pois acreditava que os combatentes solteiros tinham melhor desempenho nas batalhas.

Um bispo da época, chamado Valentim, desrespeitou este decreto imperial, realizando casamentos, e, tendo o seu segredo descoberto, Valentim foi preso, torturado e condenado à morte. Foi executado no dia 14 de Fevereiro do ano de 269 e a data deu origem ao dia dos namorados.

TC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos