Cardeal diz que fé deve ser testemunhada em todos os momentos da vida de cada crente com a Igreja 

 

Cidade da Praia, 15 Ago (Inforpress) – Dom Arlindo Furtado reconheceu hoje que a procissão de Nossa Senhora da Graça é um momento de fé que deve ser testemunhada em todos os momentos da vida de cada crente, em conjunto com a Igreja como comunidade.

O cardeal, que falava à imprensa sobre a festa de Nossa Senhora da Graça, celebrada hoje, na Cidade da Praia, explicou que a procissão é um acto em que os fiéis e católicos se manifestam que são cristãos, católicos e seguidores de Jesus Cristo, que é o “maior motivo de glória”.

Segundo o cardeal, o Conselho do Vaticano diz que a “maior dignidade” do ser humano é se assumir como filho de Deus herdeiro com Cristo da vida eterna.

“A fé não é algo privado que se vive as escondidas, mais testemunhada publicamente em todos os momentos e oportunidade da vida de cada crente, discípulo de Jesus Cristo em conjunto com a igreja como comunidade”, advogou, frisando que são orgulhosos em manifestar isso publicamente, não apenas em procissões, mas em atitudes, comportamentos, princípios e em cada momento da vida individual ou colectiva.

Para Dom Arlindo Furtado, que é também bispo da Diocese de Santiago, uma das missões dos fiéis é levar Jesus Cristo aos outros para perdoar, unir com os irmãos, dar orientação para a vida, graça de partilhar a paz, alegria e viver em harmonia neste mundo e no céu para sempre.

No seu entender, a Igreja Católica celebra hoje uma “grande verdade” que é motivo de esperança para o presente e o futuro da eternidade da existência de cada ser humano.

O cardeal afirmou ainda que todos devem aprender com a Virgem Maria e encarnar os valores do povo, da cultura e da própria relação com Deus, e a partir daí “influenciar positivamente” os outros para construir um futuro brilhante que honra a Deus, dá felicidade aos homens numa relação harmoniosa.

“Cada um deve voltar a sua própria vida, valorizar Deus criador que nos fez a sua imagem e semelhança para um destino partilhado com ele na glória com Nossa Senhora da Assunção que foi levada ao céu e corpo e alma”, apelou Dom Arlindo Furtado, que considerou que a relação apreendida com Deus ajuda a ver no outro a presença viva do senhor com o mesmo destino que Jesus ressuscitado.

A freguesia de Nossa Senhora da Graça celebra hoje, 15 de Agosto, a festa de Assunção de Nossa Senhora, os 462 anos de paróquia e da Cidade da Praia, o 8º aniversário da entrada solene de Dom Arlindo Furtado como bispo da Diocese de Santiago numa cerimónia dedicada a Maria Senhora das Graças “mãe da divina graça e rainha de todas as graças”.

AV/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos