Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cancelamento dos voos da TACV nada tem a ver com políticas do Governo para os transportes – ministro      

 

Cidade da Praia, 13 Jul (Inforpress) – O ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, disse hoje que o cancelamento dos voos da TACV – Cabo Verde Airlines tem a ver com problemas operacionais da empresa e não com políticas de transportes do Governo.

O governante que falava durante a conferência de imprensa de balanço da reunião semanal do Conselho de Ministros adiantou, entretanto, que tudo está a ser feito para a resolução rápida da situação.

“A situação vai ser resolvida. É um problema operacional da empresa e não de política de transporte do Governo. O que garantimos aos cabo-verdianos é que a situação vai ser resolvida rapidamente, naturalmente pelos custos que tem para o país”, disse remetendo para o conselho de administração da Cabo Verde Airlines a indicação da data para a chegada dos aviões e retoma dos voos.

Fernando Elísio Freire salientou ainda que neste momento há uma política consistente em matéria dos transportes, “tendo a nível aéreo, o Governo recuperado uma empresa deixada completamente falida pelo governo anterior”, realçou.

“Neste momento o Governo já conseguiu resolver o problema interno (inter ilhas). Estamos a trabalhar numa solução consistente com a parceria que temos para os transportes internacionais. O que o Governo garante aos cabo-verdianos é que o Governo está a fazer tudo para normalizar a situação”, acrescentou.

A Cabo Verde Airlines, companhia aérea cabo-verdiana mantém a disrupção dos voos programados e adianta que está focada no plano de protecção aos seus passageiros até retoma das operações os próximos dias.

O conselho de administração da empresa explicou, em comunicado, que desde 02 de Julho, a transportadora aérea nacional “sofreu uma disrupção dos seus voos, por razões alheias à companhia, o que gerou o cancelamento de 52 voos, que até quarta-feira 11, tinha já afectado cerca de 7.550 passageiros.

MJB/FP

Inforpress/fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos