CAN’2021: Selecção nacional regressa à Várzea da qual espera que seja um “estádio talismã” para uma boa participação

Cidade da Praia, 27 Dez. (Inforpress) – A selecção de futebol de Cabo Verde regressou esta tarde ao mítico Estádio da Várzea, onde arrancou com os trabalhos para o CAN’2021, com o seleccionador Bubista a mostrar-se convicto de que poderá ser um “talismã” para uma boa participação.

Depois de uma longa ausência desta que foi a primeira casa dos “Tubarões Azuis, ” nome como é conhecida a equipa nacional, que passou a fazer do Estádio Nacional em Achada de São Filipe o seu bastião e ultimamente o Adérito Sena, no Mindelo, os convocados para a “Operação Camarões” voltaram a pisar o renovado relvado da Várzea.

O seleccionador nacional Pedro Brito “Bubista” rogou a Deus para que a Várzea seja benéfica no início desta preparação, tendo referido que sempre a selecção gostou da Várzea, e que está convicto de que Cabo Verde vai estar na sua máxima força, ainda que só a 05 de Janeiro, a quatro dias do arranque do CAN, terá todo o plantel à sua disposição.

Isto porque a FIFA alargou o prazo para os clubes dispensarem os jogadores convocados, o que para Bubista poderá atrapalhar um bocado os trabalhos, mas não se mostra muito preocupado por ser uma imposição que dificulta praticamente todas as selecções, salvo a Etiópia que já se encontra nos Camarões.

Bubista, que tão bem passeou a sua classe como jogador nesta infraestrutura, disse estar à espera que, agora, enquanto treinador, a comitiva regresse com todo o empenho, com aspiração de fazer um bom torneio que possa orgulhar o povo cabo-verdiano.

Em relação aos adversários da poule A, na qual Cabo Verde está inserido, constituído ainda pelas equipas nacionais da Etiópia, da Burkina Faso e dos anfitriões dos Camarões, disse tratar-se de um grupo extremamente difícil, mas que está confiante que todas as equipas apuradas são fortes e bastante competitivas e que os “Tubarões Azuis” pretendem estar preparados para os embates.

“Temos anseios de fazer a melhor competição que até hoje a selecção já fez. Isto quer dizer que queremos passar à fase da competição e fazer de tudo para seguir em frente. Estamos confiantes nos convocados, porque a equipa tem jogadores que têm vindo, durante todo este tempo, a ser convocados e está cada vez mais coesa, tem demonstrado isto e confiança total nos jogadores”, advogou.

Neste treino inicial, que marcou o início dos trabalhos da “Operação Camarões”, Bubista contou com 17 dos 26 convocados.

Os guarda-redes Vozinha, Marcio da Rosa, Keven Ramos, os defesas Stopira, Roberto Lopes, Dylan Tavares, Steve Furtado, Jeffry Fortes, os médios Marco Soares, Nuno Borges, Nenass, Jamiro Monteiro e Patrick Andrade e os avançados Lisandro Semedo, Willis Furtado, Willy Semedo e Gilson Tavares são os convocados que já se apresentaram ao trabalho na Cidade da Praia.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos