Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Câmara Municipal da Praia tornou-se numa instituição pública que usa e abusa da violação da constituição da República – PP

Cidade da Praia, 11 Jul (Inforpress) – O Partido Popular (PP) considera que a Câmara Municipal da Praia se tornou numa instituição pública que “usa e abusa” da violação da Constituição da República, criticando a edilidade de estar a vender espaços públicos.

Esta posição do PP surge em reacção à notícia da proposta de venda da Praça da Igreja Nova Apostólica, situada na Fazenda.

Numa nota, os populares afirmam que a CMP mantendo a lógica “mercantilista selvagem” que a tem caracterizado, vem assaltando quase todos os bens do domínio público da cidade da capital, transformando-os em bens privados, “para favorecimento dos seus capatazes eleitorais”.

“Assaltou a Praça do Palmarejo e agora, quer assaltar mais uma praça, a da Igreja Nova Apostólica, na Fazenda, que é um dos poucos pontos de encontro dos praienses e uma das mais movimentadas da capital, desde 1993, quando foi construída”, pode-se ler no documento.

Referiu ainda que a CMP pretende edificar um restaurante nessa praça, “para favorecer, ao que tudo indica, um cabo-chefe eleitoral do MpD”.

Assim, o Partido Popular quer juntar a sua voz à dos representantes da Igreja Nova Apostólica na denúncia “de mais um crime da CMP” e se disponibiliza “para fazer tudo o que está ao seu alcance”, com vista a evitar “mais um assalto” de um espaço que pertence a todos.

HR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos