Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Câmara Municipal da Praia quer transformar antiga lixeira municipal num projecto ambiental sustentável

Cidade da Praia, 19 Jun (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal da Praia, Óscar Santos, manifestou hoje a intenção da autarquia em transformar a antiga lixeira municipal num projecto ambiental sustentável, em parceria com as instituições do Ensino Superior.

Óscar Santos fez estas declarações à imprensa, à margem de uma visita que a equipa camarária efectuou hoje, acompanhada do ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, à antiga lixeira municipal e às obras de drenagem da encosta de fundo Tira Chapéu.

“Agora, com o encerramento da antiga lixeira municipal, estamos a estudar, em parceria com as universidades, a criação de um projecto ambiental. Este espaço tem a sua utilidade, mas tem que ter projectos e investimentos, porque estamos a falar de quase 30 hectares de terreno”, disse, garantindo que a área não será ocupada com moradias.

Quanto ao aterro Sanitário de Santiago, garantiu que o mesmo está a funcionar, mas que é preciso agora ter a fase de funcionalidade de recolha selectiva de lixo, que no seu entender, poderá ser reciclado e aproveitado.

Abordando o ritmo das obras na encosta do fundo de Tira Chapéu, o edil considerou ser um “investimento muito importante”, que tem o objectivo de dar à cidade da Praia maior resiliência urbana, realçando que tendo em conta o aproximar da das chuvas, é necessário que as zonas altas e de risco da cidade tenham mais mobilidade.

“Esta é uma obra estruturante que vai beneficiar uma quantidade enorme de população, especialmente no que se refere à protecção do património das pessoas. Estamos conscientes de que com o término dessa obra, que poderá ser no mês de Agosto, a zona será transformada”, adiantou, acrescentando que este investimento conta com um financiamento de 85 mil contos, disponibilizado pelo Fundo do Ambiente e 40 mil da Câmara da Praia.

Por seu turno, o ministro da Agricultura e do Ambiente, Gilberto Silva, afirmou que o Governo vê com “grande satisfação” que a parceria que o poder central tem com o município da Praia está a decorrer bem, com realização de obras que estão num bom ritmo de execução.

Quanto à situação da lixeira municipal, disse que é primeira vez que o país regista o encerramento de um aterro melhorado e que a perspectiva é de a mesma passar a ter futuramente uma função ambiental e de lazer.

“É um projecto que parece simples, mas é complexo, porque o lixo foi enterrado neste espaço durante um longo período de tempo e há a necessidade de criação de todas as condições para o tornar num espaço seguro, do ponto de vista ambiental.

Por isso, está a ser cercado e será feito um trabalho muito forte de plantação e criação de infoestruturas de lazer”, ressaltou, adiantando que neste momento estão a ser canalizados 44 mil contos para o seu encerramento e a sua reabilitação.

Apontou, por outro lado, a obra de drenagem em Fundo de Tira Chapéu como estruturante que está a ser feita com a perspectiva de gradualmente se resolver o problema de drenagem na cidade da Praia, indicando que a mesma irá proporcionar melhoria da qualidade de vida e do ambiente.

“É necessária a criação de condições também a nível da protecção civil na época de chuvas. A cidade da Praia já avançou muito neste domínio, mas ainda há muito por fazer. E pouco a pouco, conseguiremos fazer isso, com a realização de obras deste tipo”, realçou.

CM/JMV

Inforpress/Fim.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos