Câmara do Porto Novo mobiliza parceiros para alargar cobertura de água canalizada ao interior do município

Porto Novo, 01 Dez (Inforpress) – A Câmara Municipal do Porto Novo, em Santo Antão, está a mobilizar parceiros para levar água canalizada a várias comunidades rurais, que ainda não dispõem de redes domiciliárias, informou o presidente da autarquia, Aníbal Fonseca.

São os casos das zonas altas da vila da Ribeira das Patas, da Ribeira Fria, Ribeira dos Bodes e do Planalto Norte, cujas populações se abastecem ainda em fontanários, avançou o presidente da câmara do Porto Novo.

Este autarca aproveitou a visita na semana passada do encarregado de Negócios da Embaixada do Grão-ducado do Luxemburgo em Cabo Verde, Thomas Barbancey, para abordar a possibilidade de financiamento por parte da Cooperação Luxemburguesa de projectos no domínio de abastecimento de água às comunidades rurais, ainda sem redes domiciliárias.

As cerca de 70 famílias no Planalto Norte devem já a partir do primeiro trimestre de 2021 usufruir de água potável, no âmbito do projecto “Nó cré água”, e a câmara do Porto Novo, segundo Aníbal Fonseca, já pensa em dotar essa localidade de redes de água domiciliárias.

Na Ribeira das Patas, as famílias que residem nas zonas altas, como Curral das Vacas e Círio e Catano, esperam, há um ano, pela instalação das redes de distribuição de água nessas localidades, cujo projecto chegou a iniciar-se.

Este projecto, orçado em dez mil contos, arrancou em Junho de 2019 com um financiamento do Fundo de Ambiente e deveria ficar concluído quatro meses depois.

O presidente da câmara do Porto Novo já garantiu que as condições financeiras estão a ser criadas para a retoma das obras, adiantando que a autarquia que dirige tem como meta, para os próximos anos, dotar cada família de “uma torneira”.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos