Câmara da Praia defende visão mais alargada e acção intersectorial no combate ao consumo de drogas

Cidade da Praia, 26 Jun (Inforpress) – A directora de Gestão de Reabilitação Psicossocial e Reinserção Social da Câmara Municipal da Praia, Sueli Carvalho, defendeu hoje a necessidade de uma visão mais alargada e acção intersectorial no combate ao consumo de drogas no município.

Esta responsável defendeu esta posição à Inforpress, no âmbito de uma caminhada sob o lema “Enfrentar os desafios da droga nas crises sanitárias e humanitárias”, com o objectivo de consciencializar a sociedade face ao flagelo que tem desmantelado famílias e contribuído para o aumento de doenças incapacitantes.

“A câmara da Praia realizou esta actividade em parceria com a UNODC que criou o lema deste ano que visa reforçar o trabalho de intervenção com as pessoas em situação de crise sanitária e a questão da humanização, daí que a autarquia aproveitou desta causa tendo em conta que trabalhamos com pessoas em situação de rua e muitas delas derivadas ao consumo abusivo de drogas”, explicou.

A câmara, adiantou, quer igualmente com esta iniciativa exercer o acto cívico e tentar promover reflexão junto  dos munícipes da Praia e acima de tudo de próprios utentes que beneficiam do  projecto Anjos da Noite.

Defendeu hoje a necessidade de uma visão mais alargada e acção intersectorial no combate ao consumo de álcool e outras drogas no município da Praia.

“Realmente temos que ter uma visão mais alargada e intersectorial para acções do tipo porque reparamos que factores de risco que está por detrás de pessoas em situação de rua é o consumo abusivo do álcool e outras drogas e isso contribui no aumento do desemprego, pessoas com incapacidade, famílias desmanteladas e pessoas em situação de rua que temos de prestar assistência”, apontou.

Ainda de acordo com Sueli Carvalho, é preciso se reforçar esse trabalho, revelando que a projecção é de que o número de pessoas com dependência química irá aumentar nos próximos tempos porque o consumo de álcool e outras drogas é muito precoce nas comunidades, principalmente na Praia.

“Há necessidade urgente de trabalharmos nisso, caso contrário teremos homens e mulheres de futuro com incapacidade e maior peso no que se refere à gestão de pessoas em situação de não contribuição”, alertou.

Informou, por outro lado, que a Direcção de Gestão de Reabilitação Psicossocial e Reinserção Social da Câmara Municipal da Praia pretende nos próximos tempos implementar um Centro de Atendimento Psicossocial que terá como foco a situação de pessoas com transtorno mental e dependências químicas.

O Dia Internacional Contra o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas é celebrado anualmente a 26 de Junho e procura fortalecer a acção e a cooperação para alcançar um mundo livre do abuso de drogas.

O tema para 2022 é «Enfrentar os desafios da droga nas crises sanitárias e humanitárias», com o objectivo de combater os desafios transnacionais de drogas decorrentes de situações de crise.

Foi proclamado o Dia Internacional Contra o Abuso de Drogas e o Tráfico Ilícito através da Resolução 42/112 adoptada na Assembleia Geral da ONU de 7 de Dezembro de 1987, de forma a dar expressão ao objectivo de uma sociedade internacional livre do uso de drogas.

 

CM/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos