CAF interdita Estádio Adérito Sena em São Vicente para jogos internacionais

Cidade da Praia, 06 Mai. (Inforpress) – A inspecção técnica da Confederação Africana de Futebol (CAF) interditou o Estádio Adérito Sena (São Vicente) para jogos internacionais, pelo que a selecção cabo-verdiana terá de iniciar os jogos de qualificação para o CAN’2023 fora de portas.

É que a nova inspecção realizada pela CAF ao Estádio Adérito Sena reprovou esta infra-estrutura municipal que vinha recebendo os últimos jogos da selecção de Cabo Verde, desde a interdição no ano passado do Estádio Nacional em Achada de São Filipe, na Cidade da Praia, por falta de certificação do relvado, pelo que Cabo Verde está sem estádios para acolher os jogos internacionais.

Falta de balneários em estandartes mundial, reduzida capacidade de acolhimento de espectadores (o estádio Adérito Sena tem capacidade para apenas três mil espectadores), problemática de segurança e da vigilância são referenciados como questões identificadas em inspecções anteriores e que nunca foram corrigidos.

O presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol, Mário Semedo, confirmou que os estádios cabo-verdianos “não foram aprovados pela CAF”, pelo que a selecção nacional de futebol “terá de jogar fora de Cabo Verde”, o que considerou ser “um percalço muito grande”.

O líder federativo lamentou esta contrariedade, argumentando que “a federação não controla a questão das infra-estruturas, enquanto utilizador, salientando que as infra-estruturas cabo-verdianas “foram desaprovadas pela CAF no âmbito de uma nova inspecção” realizada para os jogos de qualificação para o CAN, Camarões’2023.

Cabo Verde, de acordo com a calendarização, inicia a sua caminhada de apuramento para o CAN’2023 a 30 do corrente, fora de casa, ante o Burkina Faso, país que também terá de jogar fora de portas (nos Marrocos) porquanto também tem estádios interditados.

No dia 07 de Junho Cabo Verde recebe o Togo, mas a Federação aventa a possibilidade dos Tubarões Azuis, nome por que é conhecida a selecção de Cabo Verde, jogar em Marrocos ou no Senegal (casa emprestada), mas o líder federativo aponta como sendo mais ideal a realização deste embate naquele país do Magrebe, “por ser mais fácil em termos logísticos”.

Cabo Verde partilha o Grupo B com as congéneres do Burkina Faso, do Togo e da Eswatini (antiga Suazilândia).

De acordo com o regulamento, qualificam-se para a fase final do CAN’2023, a ser disputada de 23 de Junho a 23 de Julho na Costa do Marfim, as duas primeiras equipas classificadas de cada grupo.

O CAN’2023 vai contar com a participação de 24 selecções africanas.

Cabo Verde vai tentar a sua quarta participação numa fase final do CAN, depois das presenças em 2013, na África do Sul, 2015, na Guiné Equatorial e em 2021 nos Camarões.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos