Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cabo-verdianos sabem que este ano será melhor do que o ano passado – Miguel Monteiro

Cidade da Praia, 29 Mai (Inforpress) – O deputado do Movimento para a Democracia (MpD – Governo) Miguel Monteiro disse hoje os dados indicam que os cabo-verdianos sabem que “este ano será melhor do que o ano passado”.

Miguel Monteiro falava em declarações à imprensa, após os trabalhos de hoje da Sessão Ordinária da Assembleia Nacional, que acontece de 29 a 31 de Maio, tendo em agenda, entre outros, o projecto da ordem do dia, o debate com o primeiro-ministro, a aprovação de propostas de leis, e a aprovação de projecto e propostas de resolução.

“Em qualquer país é possível a qualquer momento encontrar pessoas com dificuldades… Estados Unidos, Franca, Itália, Rússia, estarão pessoas, neste momento, a passar por dificuldades. São países desenvolvidos”, disse o também secretário-geral do MpD, desdramatizando assim as críticas da oposição, manifestadas durante os trabalhos de hoje no Parlamento.

Reforçando, este parlamentar completou que se tem verificado uma tendência em que, primeiramente, os dados indicam que “os cabo-verdianos sabem que este ano será melhor do que o ano passado” e que “mais importante ainda”, “que o próximo ano será melhor do que este ano”.

Conforme afirmou Miguel Monteiro, o Governo de Cabo Verde tem estado a investir efectivamente nas pessoas, quando, disse, aumentou o número de jovens e de pessoas que podem ter acesso aos estágios profissionais de 350 para 5000 pessoas.

“Quando nós, efectivamente, aumentamos o número de pessoas que têm condições para aceder a subsídios por parte do governo, claramente que estamos a melhorar a situação dessas pessoas”, acrescentou o deputado, citando ainda o aumento de bolsas de estudos de cerca de 500 para 900 este ano.

“Claramente que estamos a melhorar as condições das pessoas, quando o ensino para as pessoas com deficiência torna-se gratuito desde o ensino pré-primário até ao ensino universitário”, enfatizou.

Entretanto, sublinhou Miguel Monteiro que, naturalmente, a oposição tem de pegar em casos e situações, o que considerou “natural”.
“Nós não podemos esperar mais da oposição, nomeadamente, neste caso em concreto, do PAICV”, ressaltou.

“Aquilo que podemos dizer é que estamos a criar condições para que haja mais investimentos em Cabo Verde, para que o crescimento económico que no último trimestre chegou aos 7.8 por cento consiga continuar nesse âmbito ou, inclusivamente, até aumentar mais, porque quando tivemos mais investimento, mais crescimento vamos ter condições para melhorar ainda mais as condições dos cabo-verdianos”, desejou o deputado do MpD.

GSF/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos