Cabo Verde vai ter lei de transplante de rim – anuncia ministro da Saúde (c/áudio)

Mindelo, 15 Jan (Inforpress) – O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, anunciou hoje, no Mindelo, que estão sendo criadas condições para se realizar transplante de rim em Cabo Verde, através de uma proposta de lei a ser aprovada em Conselho de Ministros.

A proposta de lei, segundo o governante, vai ser entregue nesta quinta-feira, 16, para ser aprovada em Conselho de Ministros.

“Como sabem a diálise não é uma situação definitiva, é transitória, a situação é resolvida com transplante”, sublinhou Arlindo do Rosário, adiantando que se está a criar condições para que doentes jovens e outros, que ainda tenham condições de vida, avancem com o transplante de rim logo no País.

Para isso, o Governo, segundo a mesma fonte, também está a tratar com Portugal a possibilidade de os doentes cabo-verdianos serem inscritos num centro de doadores europeus, de forma a alargar a possibilidade de se encontrar órgãos compatíveis.

“Nós temos a necessidade de uma ou outra segurança, mas temos condições sim. Podemos transplantar aqui em Cabo verde, e podemos preparar melhor e em melhores condições os doentes com transplante em Portugal e que regressem para continuar o procedimento aqui”, assegurou.

Neste sentido, ajuntou, a “legislação proactiva” aponta assim para aquilo que é necessário ser feito, a fim de se ter todas as condições reunidas, desde quem pode, as estruturas e outros pormenores, considerou Arlindo do Rosário, para quem vai haver um “impacto grande” na saúde dos doentes, económico e de vária ordem.

Isto porque, segundo a mesma fonte, a insuficiência renal está a aumentar em Cabo Verde e mundialmente, próprio da transição epidemiológica e do envelhecimento

O ministro da Saúde falava à imprensa à margem da visita, na manhã de goje, às obras em curso no Hospital Baptista de Sousa, em São Vicente, investimentos estimados em cerca de  dois milhões de contos, entre as quais o centro ambulatorial, que ainda se encontra na fase de arranque e que está orçado à volta de 250 mil contos.

A infra-estrutura, di-lo o governante, permitirá a criação de um serviço de ambulatório e oncologia e dará a possibilidade de ter, “num futuro bem próximo”, um “grande centro hospitalar” na região norte.

No conjunto das obras visitadas entra ainda o centro de diálise do Mindelo, que terá, segundo a mesma fonte, a sua conclusão entre finais de Abril e inícios de Maio e que vai permitir ter até o primeiro semestre deste ano dois centros de diálise.

Arlindo do Rosário visita ainda na tarde de hoje as obras do futuro de centro de comunidade terapêutica da região norte, antigo Centro de Terapia Ocupacional de Ribeira de Vinha, que, assegurou, vai complementar a Granja de São Filipe, em Santiago, no tratamento de doentes toxico-dependentes e de álcool.

LN/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos