Cabo Verde vai criar um segundo Banco de Leite Materno com apoio do Brasil (c/áudio)

Cidade da Praia, 04 Ago (Inforpress) – Cabo Verde vai abrir até ao final do ano, com o apoio do Brasil, no hospital Dr. Baptista de Sousa, um novo Banco de Leite Humano à semelhança do que aconteceu com a estrutura do hospital da Praia.

A afirmação é do secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, Evandro Monteiro, em declarações à imprensa, à margem do acto solene de retoma da cooperação ABC-Fiocruz em Banco de Leite Humano entre Cabo Verde e Brasil, que teve lugar hoje, na Cidade da Praia.

“O processo para o novo Banco de Leite Humano começou em 2018, mas com a pandemia tivemos de parar e hoje vamos retomá-lo. Antes do final do ano vamos ter o Banco de Leite Humano no hospital central Dr. Baptista de Sousa [em São Vicente] para servir as crianças que irão necessitar da zona norte do país”, disse.

Evandro Monteiro, que apontou como parte do processo a criação de uma rede, salientou que a intenção é ter estruturas regionais do país com condições para fazer recolha e transporte de leite materno para as bancas de leite.

O protocolo de cooperação técnica rubricado entre as autoridades do sector da saúde do Brasil e de Cabo Verde, de forma online, visa, segundo Evandro Monteiro, melhorar, adaptar e adequar as técnicas existentes da recolha, do transporte e até a salvaguardar do leite materno.

“Provavelmente, vai ser o segundo entre os primeiros no continente africano e isso será um marco importante que diferencia o país que busca responder a problemáticas importantes, neste caso especial, ao acesso do leite humano para as nossas crianças”, acrescentou.

Ainda segundo o secretário de Estado, Cabo Verde tem uma taxa de 42 por cento (%) de aleitamento materno, mas o objectivo é alcançar pelo menos 50% até 2025 e 70% até 2030, cumprindo assim os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O acto solene de retoma da cooperação ABC-Fiocruz em Banco de Leite Humano entre Cabo Verde e Brasil foi seguido da abertura de um curso de aperfeiçoamento profissional em Banco de Leite Humano sobre o “Processamento e Controle de Qualidade do Leite Humano”.

A implantação da Rede de Bancos de Leite Humano em Cabo Verde pauta-se por uma política orientada para o incentivo ao aleitamento materno mundial, que, no Brasil, tem consolidado a importância dos bancos de leite humano ao longo das últimas décadas.

Com esta parceria iniciada em 2011 foi implementado o primeiro Banco de Leite Humano no Hospital Dr. Agostinho Neto, na Praia, que permitiu o funcionamento de um sistema que tem vindo a aumentar pelo número de doadoras, do volume colectado e pasteurizado, assim como mulheres assistidas em aleitamento materno e recém-nascidos a se beneficiarem do melhor alimento nos primeiros dias de vida.

Em resposta aos compromissos assumidos com a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável, Cabo Verde assumiu no Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário 2012/2016 e no Plano Nacional de Alimentação e Nutrição 2015-2020/2021-2025, expandir e consolidar sua rede de bancos de leite humano como uma estratégia de qualificação da atenção neonatal em termos de segurança alimentar e nutricional.

PC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos