Cabo Verde vai abrir embaixada em Rabat e consulado em Dakhla em Marrocos

Cidade da Praia, 13 Jun (Inforpress) – Cabo Verde vai abrir uma embaixada em Rabat e um consulado em Dakhla, em Marrocos, visando o reforço das relações entre os dois países, anunciou hoje o ministro dos Negócios, Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional, Rui Figueiredo Soares.

O governante falava em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, convocada para abordar as missões de serviço, recentemente realizadas, entre as quais a participação na 3ª Conferência Ministerial dos Estados Africanos Ribeirinhos do Atlântico, que teve lugar em Rabat (Marrocos), no dia 08 de Junho, e que foi aproveitado para manter relações bilaterais com o seu homólogo marroquino.

Rui Figueiredo Soares adiantou durante o encontro os dois governantes assinaram uma declaração conjunta, destinada essencialmente a reforçar os laços de amizade e cooperação existentes entre Cabo Verde e Marrocos.

“Nós anunciamos que iremos brevemente abrir uma embaixada em Rabat e no futuro um consulado em Dakhla, que como sabem todos, é de grande importância para resolver os diferendos existentes no Sara ocidental”, disse, indicando que a embaixada pode ser aberta ainda este ano.

Conforme indicou, nos próximos dias o Governo de Cabo Verde vai enviar uma missão para discutir com as autoridades marroquinas as condições logísticas que Marrocos oferece para a instalação da Embaixada de Cabo Verde em Rabat e aproveitar para entregar os instrumentos de ratificação de vários acordos assinados com Marrocos.

“Iremos discutir novos acordo, por exemplo, o acordo de facilitação de vistos ou mesmo de isenção de vistos em passaportes diplomáticos, passaportes de serviço e mesmo em passaportes ordinários. As autoridades marroquinas mostraram-se muito interessadas e disponíveis para isso”, disse.

Actualmente, Cabo Verde tem um embaixador acreditado, mas não residente, e as relações entre os dois países abarcam, sobretudo, a área da educação.

Rui Figueiredo Soares adiantou que os dois países já chegaram a acordo para se fazer uma reunião da comissão mista no próximo ano para diversificar as áreas de cooperação.

“Já temos um número significativo de estudantes nos Marrocos e autoridades marroquinas já anunciaram que irão aumentar esse número de estudantes para 60 ou 70, sendo que, neste momento temos a volta de 30 a 40. Mas temos várias áreas nas quais podemos cooperar com muita vantagem reciproca”, explicou.

A pesca e todas as questões ligadas à economia azul e as tecnologias são algumas das áreas já apontadas, segundo ministro que fala também da integração efectiva de Cabo Verde da CEDEAO, tendo em conta a pretensão dos Marrocos na Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

 

MJB/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos