Cabo Verde TradeInvest quer empresários cabo-verdianos a tirar maior proveito do AGOA

Cidade da Praia, 13 Ago (Inforpress) – A Cabo Verde TradeInvest, enquanto agência responsável pela promoção do investimento e da exportação, quer aumentar as exportações dos produtos made in Cabo Verde para o mercado norte-americano e tirar maior proveito dos benefícios do AGOA .

É com este propósito que realizou, através da plataforma zoom, e em parceria com as câmaras de comércio e o apoio da embaixada dos EUA em Cabo Verde e outros parceiros, uma formação sob o tema “Promovendo exportações através do AGOA e diversificação económica de Cabo Verde”, destinada aos empresários.

A Administradora da Cabo Verde TradeInvest, Ana Maia, afirmou que , “infelizmente”, até esta data as empresas cabo-verdiana não têm conseguido tirar o máximo proveito dessa “importante ferramenta” que é o AGOA, uma espécie de lei que promove o crescimento e a oportunidade de África através da exportação, com isenção de direitos para os EUA, em vigor desde 2000.

“O objectivo da realização desta formação é promover essa importante ferramenta junto do nosso empresariado e apoiar e facilitar as empresas com potencial de exportação a tirar proveito dessa ferramenta. Portanto ,queremos promover e aumentar o volume das exportações para o mercado norte-americano”, sustentou.

Ana Maia adiantou que promover a exportação tem especial importância na actual conjuntura, sublinhando que é fundamental que empresas com capacidade de exportação consigam abordar os mercados internacionais.

“A pandemia de covid-19 trouxe muitos desafios ao mundo e mais especificamente a países como Cabo Verde, onde as empresas foram obrigadas a reinventarem-se. Temos ouvido alguns relatos de empresas cabo-verdianas que só não fecharam as portas porque conseguiram exportar os seus excedentes de produção que tinham previsto para consumo interno”, exemplificou.

A sessão foi ministrada por dois formadores, designadamente Kara Diallo, especialista do AGOA, em representação do USAID na África Ocidental, e Karl Littlejohn, Director Adjunto do West Africa Trade and Investment Hub.

Critérios de elegibilidade do AGOA, documentos necessários e outros requisitos para exportar para os EUA para sectores gerais e as formas como o Trade Hub pode co- investir em actividades que contribuam para criar novos empregos, gerar altos níveis de investimento privado, aumentar o valor das exportações e / ou vendas, capacitar mulheres e jovens e introduzir inovações foram os temas abordados.

Participaram no evento, que aconteceu via plataforma zoom, empresas industriais (exportadores registados), Câmaras de Comércio que por sua vez irão remeter aos seus associados, despachantes e outras entidades do sector.

MJB/JMV

Inforpress/fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos