Cabo Verde TradeInvest e agência angolana do investimento vão assinar protocolo de cooperação

 

Cidade da Praia, 20 Jun (Inforpress) – A Cabo Verde TradeInvest (CVTI) e a Agência para a Promoção de Investimento e Exportações de Angola (APIEX) vão assinar ainda este ano um protocolo de cooperação visando atrair o investimento estrangeiro nos dois países.

O anúncio foi feito hoje no final de um encontro entre responsáveis da Cabo Verde TradeInvest, empresários cabo-verdianos e os representantes da APIEX que objectivou incentivar os empresários angolanos a explorarem as oportunidades de negócio em Cabo Verde.

Em declarações à imprensa,  a presidente da Cabo Verde TradeInvest, Ana Lima Barber, disse que o encontro vai contribuir para o fortalecimento e dinamização da relação empresarial e comercial entre Cabo Verde e Angola.

“Queremos estreitar a relação empresarial e comercial no sentido prático visando captar investimento estrangeiro entre os dois países”, explicou Ana Lima Barber.

A relação da Cabo Verde TradeInvest e APIEX, a agência que representa os investidores e exportadores em Angola, “é fundamental para o fortalecimento” das relações entre os empresários cabo-verdianos e angolanos, sublinhou Ana Lima Barber.

“Por isso estamos a trabalhar no sentido de assinarmos uma parceria que permitirá a efectivação de alguns negócios. A nossa missão é promover, apoiar e facilitar investimentos e exportação entre os empresários dos dois países”, realçou.

As empresas cabo-verdianas poderão servir de representantes e também de interposto para a exportação para a África Ocidental e Estados Unidos de América (EUA), através de AGOA, frisou a presidente da CVTI.

“Cabo Verde TradeInvest quer mais empresas angolanas a investirem em Cabo Verde. Queremos que os empresários angolanos sintam em casa e invistam cada vez mais em Cabo Verde”, disse Ana Lima Barber.

Na ocasião, o presidente da APIEX, Belarmino Van-Dunem, destacou algumas das potencialidades de negócios em Angola, nomeadamente na área de comércio (madeira, têxteis, mármore bebidas alcoólicas e não alcoólicas) que podem atrair investidores cabo-verdianos.

“A APIEX e os empresários angolanos estão a pensar no mercado cabo-verdiano, mas também nos mercados da CEDEAO, dos Estados Unidos de América, através da AGOA e da Europa. Estamos a pensar em Cabo Verde como uma plataforma transcontinental”, explicou Belarmino Van-Dunem.

A CVTI e APIEX vão assinar um protocolo de cooperação para que os empresários cabo-verdianos e angolanos que querem investir nos dois países possam encontrar “um canal oficial seguro”, disse Belarmino Van-Dunem, aos jornalistas.

“Queremos fazer da Cabo Verde Investimento “uma extensão de Cabo Verde em Angola. Queremos que o empresário cabo-verdiano possa ser representante de empresas angolanas em Cabo Verde para África”, salientou.

Belarmino Van-Dunem incentivou os empresários cabo-verdianos a investirem no seu país afirmando que o empresário que vai investir em Angola pode também conquistar os mercados da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC)  e da Comunidade de Estados da África Central (CEAC).

“Tal como estamos a ver o mercado cabo-verdiano a nível da CEDEAO. O empresário cabo-verdiano deve ver o mercado angolano a nível da África Austral e Central”, salientou o presidente da APIEX.

JL/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos