Cabo Verde tem um “caminho grande” em relação à educação inclusiva – especialista

Cidade da Praia, 28 Abr (Inforpress) – A especialista brasileira, Ana Cláudia Pavão, disse hoje em declarações à Inforpress que Cabo Verde tem ainda um “caminho grande” em relação à educação inclusiva, mas que não é um processo que acontece do dia para a noite.

Ana Cláudia Pavão, que é coordenadora de uma delegação da Universidade Federal de Santa Maria (Brasil), que se encontra em Cabo Verde com o objectivo de elaborar um projecto de cooperação técnica bilateral na área da educação inclusiva, defendeu que o processo demanda de que as pessoas envolvidas directamente tenham uma competência para poderem atender aos alunos.

“Mas demanda, para além disso, que a sociedade em si quebre barreiras. Nesta acção, por vezes, a gente vê muito mais a sociedade em si que precisa ser trabalhada também para que diminuam também essas barreiras de inclusão”, acrescentou.

Esta responsável disse ainda que desde 2008, quando a equipa a que pertence iniciou os trabalhos no arquipélago, verificaram que Cabo Verde estava “carente e frágil” de algumas acções, nomeadamente na capacitação dos professores para o atendimento educacional especializado, no registo da língua gestual.

“Em decorrência disso, nós propusemos, e já realizamos, um curso de atendimento educacional especializado.  Para contemplar a segunda parte que é referente à língua gestual, nós recolhemos os gestos nas ilhas, sistematizamos esses gestos e produzimos o primeiro dicionário de língua gestual cabo-verdiana”, completou.  

Ana Cláudia Pavão frisou que a universidade tem contribuído “bastante” com essa parceria no sentido de capacitar os professores para que haja um desenvolvimento de competência, tanto dos professores, como de várias equipas que têm parte nessa acção.

“Nós passamos esta semana trabalhando numa prospecção de uma nova fase do projecto Escola de Todos que vai colocar o foco no sistema de sinalização de alunos com necessidades educativas especiais.  Então, decorrente dessa prospecção nós visualizamos alguns resultados que esse projecto poderá trazer, como uma melhoria desse sistema de sinalização que hoje ainda é analógico, então seria interessante que ele fosse digital”, afirmou.

GSF/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos