Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cabo Verde tem todas as condições para aliciar investidores da China e da CPLP – responsável

 

Cidade da Praia, 15 Jun (Inforpress) – A presidente da Cabo Verde TradInvest assegurou à Inforpress que o arquipélago tem todas as condições para aliciar o investimento de empresários da China e da CPLP, através do encontro de Cooperação Económica e Comercial.

O evento, designado Encontro de Empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países da Língua Oficial Portuguesa (CPLP), decorre de sexta-feira, 16, a domingo, 18, nas instalações da Feira Internacional de Cabo Verde (FIC), na Cidade da Praia, e deve reunir cerca de 400 empresários, 160 dos quais da China.

Ana Bárber, em entrevista à Inforpress, explicou que o país está dotado de “todas as condições” para que os empresários possam constituir as suas empresas com possibilidades de exportação livre de algumas taxas.

A China, por exemplo, sublinhou, tem neste encontro uma “plataforma excelente” de negócio, argumentando que Cabo Verde, no quadro da sua nova política governamental, tem estabelecido novos sectores primordiais a nível das “reais necessidades” do país, e que a Cabo Verde TradeInvest tem estado a evidenciar-se nas oportunidades de comércio, visando uma aposta no sector privado.

Segundo Ana Bárber, a instituição que dirige vai apresentar no evento alguns projectos privados, mediante concertação com as câmaras de comércios, em busca de sinergias e para que haja “parcerias concretas” entre empresas chinesas e cabo-verdianas, “conhecimento de novas oportunidades de negócios e identificação de novos sectores”.

A responsável acredita que o encontro vai permitir às empresas debruçarem sobre o funcionamento e a inserção de Cabo Verde neste meio de negócio, em busca de trabalhar “novos mercados e novos investimentos” em sectores capazes de oferecer respostas à aposta em qualidade já que, até 2020, o país espera ter “mais de um milhão de turistas”.

A presidente do conselho de administração da Cabo Verde TradeInvest assegurou que países integrantes da CPLP como Angola, Brasil, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, Timor e, pela primeira vez, uma representação de São Tomé e Príncipe, estarão reunidos nesta conferência, extensiva a países como Gana e Estados Unidos da América, alegando “interesses visíveis por Cabo Verde”

A mesma fonte avançou que, para além de potenciais investidores chineses, participam no evento um grupo “bastante expressivo” de Angola, integrado, entre outros, pelo vice-governador de Luanda, administradores da província de Luanda e o PCA da agência de investimento angolana, bem como vice-presidente da Câmara de Comércio China/Angola.

A industrialização, a economia marítima e pescas, o financiamento e serviços, e ainda Cabo Verde como plataforma de negócio China/CPLP, são os quatro painéis seleccionados e traduzirão a “visão estratégica” do Governo para o desenvolvimento do país, com vista a dinamizar o sector privado.

Ana Bárber considerou que a estabilidade política e social, aliada à localização geográfica de Cabo Verde na encruzilhada da Europa, África e América, afigura-se como “um privilégio” num meio de se atingir os objectivos para se investir num país “com atractividade fiscal excelente” e inserido em outros organismos que permite escoar os produtos, quer para a CEDEAO, quer para os EUA assim como para a União Europeia, no âmbito da Parceria Especial.

Ainda que sem avançar números, explicou que a Cabo Verde TradeInvest investiu neste evento com o objectivo de ajudar na criação de condições novas para o sector privado cabo-verdiano, enquanto prioridade do executivo e para o país, virado para produtividade, a criação de postos de trabalhos e o crescimento económico sustentado do país.

“É fundamental trabalharmos na captação de investimento directo estrangeiro e criarmos condições para que as empresas se estabeleçam cá e que exportem para estes mercados aos quais temos acesso”, sentenciou Ana Bárber, para quem existe “muito interesse” dos empresários cabo-verdianos em participar nesta conferência em busca de novas oportunidades.

O encontro realiza-se de 16 a 18 do corrente nas instalações da Feira Internacional de Cabo Verde (FIC), na Cidade da Praia.

SR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos