Cabo Verde quer aproximar-se da NATO para melhorar a segurança – primeiro-ministro

Cidade da Praia, 06 Nov (Inforpress) – O primeiro-ministro recebeu hoje o ministro da Defesa Nacional de Portugal com quem abordou a aproximação de Cabo Verde à NATO, alegando que questões de segurança são importantes para o arquipélago, que é 99% mar.

Ulisses Correia e Silva falava à Imprensa após participar no desfile militar realizado em comemoração do Dia da Defesa Nacional, na Avenida Amílcar Cabral, no Platô, e após receber em visita de cortesia, no seu gabinete, no palácio do Governo, o ministro português.

“Foi um encontro de cortesia, mas já há uma agenda de trabalho a ser implementada entre o ministro da defesa português e a ministra cabo-verdiana, no sentido de reforçarmos o quadro de cooperação, que é estratégico no sector da defesa e segurança”, declarou Ulisses Correia e Silva.

Portugal, segundo o primeiro-ministro, desempenha “um papel importante” neste domínio nas relações com a União Europeia e na triangulação em que Cabo Verde participa com os Estados Unidos da América.

“A intenção actualmente é aproximar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), pois, questões de segurança são importantíssimos, não só porque possuímos uma zona marítima larguíssima, somos 99% mar, mas porque precisamos ter vigilância e monitoramento dos nossos mares”, assegurou o chefe do Governo, que sustentou, por outro lado, que Cabo Verde precisa estar seguro na sua localização geoestratégica e de ter “bons aliados”.

O ministro da Defesa Nacional de Portugal, João Cravinho, encontra-se de visita a Cabo Verde a convite da sua homóloga cabo-verdiana, Janine Lélis,  desde sexta-feira para participar nas celebrações do Dia da Defesa Nacional, que se assinala hoje.

PC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos