Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cabo Verde Ocean Week: Zona Económica Especial Marítima de São Vicente ainda à espera de estudos – responsável (c/áudio)

Mindelo, 23 Nov (Inforpress) – O presidente do conselho de administração da Zona Económica Especial Marítima de São Vicente (ZEEMSV) disse hoje, no Mindelo, que a zona especial encontra-se em fase de implementação e serão realizados estudos para os projectos que incorpora.

Júlio Almeida falava à imprensa à margem da apresentação do painel sobre “O papel da ZEEMSV  no desenvolvimento do País”, integrado nas actividades da 4ª edição da Cabo Verde Ocean Week, que decorre até sexta-feira, 26, em São Vicente.

Segundo o responsável, a ZEEMSV é um projecto de longo prazo para o qual se estabeleceu um período de 15 anos para a sua implementação.

Frisou que é um “projecto ambicioso”, que tem sobre si uma “áurea  bastante pesada”, que é o desenvolvimento de São Vicente, da região norte e do País.

“Não tenho dúvidas que a ZEEMSV irá arcar com esse papel com o tempo que requer, desenvolver os seus projectos na zona de Saragaça e há ainda que estabelecer estudos para os projectos que temos, como dos portos, dos terminais de contentores, do porto de pesca, do terminal de combustíveis, da reparação e construção naval”, concretizou a mesma fonte.

Júlio Pires Almeida reconheceu que “há alguma ansiedade à espera que a ZEEMSV apresente resultados”, mas, lembrou que “é um projecto de futuro que vai mudar, de facto, o ambiente de São Vicente e de Cabo Verde”, pelo que é que preciso “alguma paciência e aguardar que isso aconteça”.

“Espero que estejam sempre em cima para motivar que isso aconteça, de facto, mas são projectos que requerem algum tempo de planeamento.  Tenho a certeza que num futuro, não muito distante, estaremos a apresentar resultados positivos”, garantiu.

O responsável revelou, igualmente, que segundo as informações da gestão anterior, além de chineses, há manifestação de europeus e eventualmente de americanos em ser parceiros na construção da ZEEMSV.  

Por isso, defendeu a necessidade de “operacionalizar o projecto para que esses interesses possam traduzir-se em compromissos futuros”.

Este ano, além  das iniciativas e combate à poluição por plástico, a Cabo Verde Ocean Week prevê momentos de intercâmbio e partilha de experiências, apresentação de projectos de investigação  e desenvolvimento em áreas marinhas, literacia oceânica,  ciências haliêuticas, aquacultura, economia pesqueira, educação azul, portos e  logística, entre outros.

CD/AA

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos