Cabo Verde Ocean Week ajuda a posicionar o país como referência da Economia Azul no Atlântico Médio – ministro

Mindelo, 20 Nov (Inforpress) – O ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, disse hoje que as dinâmicas resultantes da Cabo Verde Ocean Week têm contribuído para posicionamento de Cabo Verde como referência da Economia Azul no Atlântico Médio.

Segundo Paulo Veiga, que falava durante o encerramento da 3ª edição do Cabo Verde Ocean Week (CVOW), além de posicionar o país como referência, essas dinâmicas “sensibilizam, simultaneamente, as instituições nacionais, o sector privado e a sociedade civil sobre o imperativo da transição do país para a Economia Azul”. Os ganhos, conforme o ministro, têm sido visíveis.

Para o governante, a realização desta 3ª edição do evento foi “um grande desafio tendo em conta o contexto actual”, porque “reuniu parceiros, técnicos e especialistas com “conhecimento profundo da área marítima, dos mares e dos oceanos, que apresentaram estratégias e medidas para cuidar dos oceanos”, ao mesmo tempo que deu a oportunidade de “exibir Cabo Verde como palco privilegiado da Economia Azul”.

Também intervieram a presidente da Cabo Verde Ocean Week, Eneida Gomes, e o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, que destacaram a contribuição do evento para a preservação dos mares e dos oceanos.

Antes do encerramento, a organização homenageou os marítimos de Cabo Verde, alguns de forma presencial e outros a titulo póstumo como António da Cruz (Tôpad) e João André Barros (Nhô Fula).

Além das homenagens foram distinguidos os vencedores do concurso de fotografia “Recursos do Nosso Mar – Um Oceano azul no Atlântico” que teve cerca de 90 participações de fotógrafos amadores de Cabo Verde. O júri foi composto por fotógrafos profissionais de Cabo Verde.

O primeiro lugar foi para Steven Pires, de São Vicente, com a fotografia “tartaruga cabeçuda”, o segundo foi para Helton Neves, da Boa Vista, com a foto “Estrela de Cabo Verde, tortuosos caminhos” e o terceiro lugar venceu Flávio Cabral dos Espargos na ilha do Sal, com a foto “Diversidade, subsistência e turismo”.

Também foram distinguidos os vencedores do concurso de desenho “ O mar, nossa riqueza, nosso lar” que teve a participação de alunos de 26 escolas de São Vicente, totalizando mais de 750 desenhos. A avaliação foi feita por docentes do Mindelo Escola Internacional de Artes (M_EIA).

O vencedor foi Bruno Miguel Lopes, da Escola de Fonte Inês. Os outros lugares do pódio couberam à Nadine Silva (2ª posição), seguida de Edson do Rosário (3ª posição) e de Ariana Rocha (4ª posição).

CD/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos