Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cabo Verde leva preocupações das suas especificidades na CEDEAO à 57ª conferência dos Chefes de Estado e do Governo

Cidade da Praia, 07 Set (Inforpress) – O ministro da Integração Regional intervém hoje na 57ª sessão ordinária da Conferência dos Chefes de Estado e do Governo da CEDEAO sobre as especificidades de Cabo Verde na Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

Em declarações à Inforpress, Rui Figueiredo Soares, que se encontra, em Niamey, Níger, para participar nas reuniões estatutárias da CEDEAO e a 57ª sessão ordinária da Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da CEDEAO, adiantou que Cabo Verde, na sua intervenção, irá chamar atenção sobre os impactos económico e social da covid-19 nos países membros da comunidade.

“Hoje, nós iremos essencialmente referir sobre o ponto relativo ao combate a covid-19, à situação delicada que o nosso país vive, por ser um país extremamente dependente do turismo. É certo que esta pandemia está a afectar o mundo todo e a nossa subregião, mas Cabo Verde sofre especialmente com a pandemia da covid-19”, declarou.

O governante destacou o “importante papel” da organização na reposição da normalidade da situação no Mali, admitindo, por outro lado, a possibilidade de Cabo Verde se candidatar à presidência das instituições da CEDEAO no próximo ano.

“Esta reunião está indubitavelmente marcada pela situação no Mali, que tem sido alvo de apreciação por parte das instituições, e na cerimónia de abertura, tanto o presidente da comissão, como o presidente em exercício da Conferência de Chefes de Estado e do Governo fizeram referência a este aspecto”, referiu.

Disse ainda que o encontro servirá, de igual modo, para Cabo Verde apresentar suas preocupações, no que se refere a circulação e livre comércio na comunidade, a sua participação na CEDEAO e as suas especificidades, enquanto país insular.

Rui Figueiredo Soares informou, por outro lado, Cabo Verde tem em curso um estudo sobre o atendimento das especificidades do país enquanto nação insular e irá se socorrer do artigo 68º do Tratado Revisto, que prevê um tratamento especial, caso necessário, para os estados membros insulares e sem litoral, no que se refere à aplicação de certas disposições do Tratado.

A 57ª sessão ordinária da Conferência dos Chefes de Estado e do Governo da CEDEAO termina hoje.

A CEDEAO é composta pelo Benim, Burkina Faso, Cabo Verde, Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Libéria, Mali, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo.

CM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos