Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cabo Verde integra “top 100” do ranking mundial do Índice Global da Inovação

Cidade da Praia, 03 Set (Inforpress) – Cabo Verde integra pela primeira vez o ranking da Global Innovation Index GII 2020 (Índice Global de Inovação) conforme a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (WIPO- sigla em inglês), anunciou hoje o Governo.

O anúncio foi feito na página oficial do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, que avançou que o arquipélago está no top 100 a nível mundial e ocupando a posição 7 a nível de África, numa classificação que é liderada pela Suíça, EUA, Reino Unido e Holanda.

O chefe do Executivo considerou a entrada de Cabo Verde nesta “importante lista” como “muito positiva” e uma demonstração da aposta do país nas políticas de inovação.

“A entrada de Cabo Verde nesta importante lista é muito positiva e uma demonstração da nossa aposta nas políticas de inovação. Através da Plataforma Cabo Verde Digital, temos em curso um conjunto de programas que visam criar um ecossistema favorável à inovação e ao empreendedorismo no país”, lê-se na publicação.

Ulisses Correia e Silva destacou ainda o contributo dos jovens cabo-verdianos, que, no seu entender, souberam aproveitar as oportunidades que se abriram com esta crise, com soluções “bastante inovadoras”.

O próprio relatório faz uma apreciação positiva dos efeitos colaterais da crise actual na estimulação do interesse por soluções inovadoras tanto na área da saúde como em áreas de serviços à distancia, soluções digitais e outras.

O Índice Global de Inovação é uma ferramenta para as decisões de investimento em um determinado país. O indicador é divulgado, desde 2007, pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI – WIPO, na sigla em inglês), em parceria com a Universidade de Cornell e a Insead.

O IGI é composto por 80 indicadores de 30 fontes internacionais públicas e privadas. De acordo com a CNI, desse total, 58 representam dados concretos, 18 são indicadores compostos e quatro são perguntas de pesquisa.

A pontuação em cada um dos indicadores é analisada e comparada entre os países, estabelecendo a posição no ranking para cada indicador, subpilar e pilar.

CM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos