Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cabo Verde eleito vice-presidente da Assembleia Geral da Organização Mundial do Turismo

Cidade da Praia, 10 Set (Inforpress) – O ministro do Turismo e Transportes, José da Silva Gonçalves, vai exercer pela segunda vez consecutiva, o cargo de vice-presidente da Assembleia Geral (AG) da Organização Mundial do Turismo (OMT).

A nomeação do governante cabo-verdiano para ser um dos vice-presidentes da AG da OMT foi proposta pela directora regional da OMT para a África, Elcia Grandcourt, durante a 62ª Reunião da Comissão Africana (CAF) da OMT que decorreu hoje de manhã em São Petersburgo, Rússia.

José da Silva Gonçalves vai ser um dos dois representantes do continente africano para a vice-presidência da 23ª Assembleia Geral, cujos trabalhos têm início quarta-feira e prolongam-se até sexta-feira (13), naquela cidade russa.

O outro vice-presidente eleito em representação da África é o Ministro do Turismo do Quénia, Najib Balala.

O ministro do Turismo e Transportes e Ministro da Economia Marítima, José da Silva Gonçalves, tinha sido eleito, pela primeira vez em Chengdu, na China, em 2016, durante a 22ª Assembleia Geral da OMT.

“Amanhã, quando se der início aos trabalhos desta 23.ª Assembleia Geral, o nome e o prestígio de Cabo Verde estarão bem alto no lugar e destaque que o nosso país e povo merecem”, lê-se numa nota de imprensa divulgada pelo Gabinete de Comunicação e Imagem do Governo.

O ministro José da Silva Gonçalves chefia uma “importante delegação” cabo-verdiana de representantes públicos e privados ligados ao sector do turismo e transporte aéreo, à Rússia, tendo presidido no sábado, uma sessão de divulgação e promoção de Cabo Verde como destino turístico.

No final do encontro, os operadores dos dois países assumiram o compromisso de começar a trabalhar no sentido de dar seguimento aos contactos ora encetados e concluírem as condições de fluxo de turistas russos a Cabo Verde, e as autoridades comprometeram-se em criar condições institucionais e outras para os operadores poderem agir sem grandes sobressaltos, nomeadamente na questão de finalizar o processo e entrada em vigor de isenção de vistos entre os dois países e as ligações aéreas.

HF/AV//CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos