Cabo Verde eleito membro do Conselho Económico e Social das Nações Unidas

Cidade da Praia, 13 Jun (Inforpress) – Cabo Verde foi eleito na sexta-feira, 10, membro do Conselho Económico e Social das Nações Unidas, instância responsável pelo tratamento das questões de desenvolvimento sustentável, nas suas dimensões económica, social e ambiental.

A informação foi avançada hoje pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional, Rui Figueiredo Soares, que precisou que Cabo Verde, que foi eleito juntamente com outros países, obteve o número máximo de votos.

“Teve 190 votos a favor juntamente com mais um país aqui da região da CEDEAO e isso demonstra a importância também que se atribui a Cabo Verde a possibilidade contribuirmos para as discussões das grandes questões económicas e sociais que se colocam nas nações Unidas”, precisou a mesma fonte.

Cabo Verde foi eleito pela primeira vez para um mandato de três anos, que podem ser renovados.

“Nós vamos estar no conjunto dos países eleitos, a tratar de todas as dimensões do desenvolvimento sustentável, os aspectos económicos, ambientais, os aspectos sociais e nós temos agora em cima da mesa a discussão de uma grande questão que é o Índice Multidimensional da Vulnerabilidade”, explicou o governante.

Para Rui Figueiredo Soares, será uma oportunidade para Cabo Verde, de maneira “muito especial”, colocar tónica sobre a situação dos pequenos Estados insulares em desenvolvimento, Estados arquipelágicos e os “grandes desafios” que se colocam ao desenvolvimento.

O Conselho Económico e Social das Nações Unidas é a instância responsável por levar adiante o debate sobre o desenvolvimento sustentável em suas dimensões económica, social e ambiental.

É composto por 54 Estados-membros das Nações Unidas, eleitos por um período de três anos, de acordo com a seguinte representação geográfica, acordada ainda durante a Guerra Fria: 14 assentos para a África, 11 para a Ásia, seis para a Europa Oriental, dez para a América Latina e o Caribe e 13 para a Europa Ocidental.

As conclusões e recomendações das reuniões do Conselho, que é realizado entre Junho e Julho de cada ano, são encaminhadas para exame e consideração da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU), cujas sessões ocorrem a partir da terceira semana de Setembro.

MJB/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos