Cabo Verde e Holanda assinam declaração de parceria para formar actores de investigação

 

Cidade da Praia, 09 Jun (Inforpress) – Um conjunto de instituições cabo-verdianas ligadas à justiça, investigação criminal e policiamento de proximidade assinou hoje, na Cidade da Praia, com  a Divisão de Roterdão da Polícia da Holanda uma declaração de parceria, visando capacitar agentes desses serviços.

Em declarações à imprensa, a ministra da Justiça, Janine Lélis,  que presenciou o acto, disse que as instituições referidas trabalham em “articulação permanente”, pelo que  precisam ter conhecimentos que nos dias de hoje se mostram “exigentes” para se poder combater o crime.

Segundo a governante, a assinatura desta declaração de cooperação entre Cabo Verde e o Reino da Holanda  visa “capacitar” os actores-chave das citadas instituições para que haja o combate à criminalidade.

“Esta cooperação com a Holanda, que já vem de há muito, revelou-se muito profícua, permitindo-nos reforçar a capacidade operacional das instituições de aplicação da lei, na luta contra as actividades criminosas, inclui crimes graves e complexos, como o narcotráfico e a lavagem de capitais”, precisou a ministra da Justiça.

Por sua vez, o director nacional da Política Externa e Cooperação do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Júlio Morais, considerou aquele acto de cooperação tripartida de “muito importante” tendo destacado o facto de se ter retomado a cooperação com a Holanda, “que foi e continua a ser um grande parceiro” de desenvolvimento de Cabo Verde.

Na perspectiva de Júlio Morais, a segurança para Cabo Verde é um “factor de competitividade externa”, na medida em que assegura as condições  para  “mais e melhor investimento externo” no arquipélago.

A formação inicia-se na segunda-feira próxima e contempla cerca de dez elementos de instituições como a Polícia Judiciária, a Polícia Nacional e a Procuradoria-geral da República, e inscreve-se no quadro de um programa que se prolonga por dois anos.

O documento foi rubricado pelo  procurador-geral da República, director nacional da Polícia Judiciária, director nacional  da Polícia Nacional,  director do Departamento de Investigação Criminal da Divisão de Roterdão e director nacional da Política Externa e Cooperação do Ministérios dos Negócios Estrangeiros, embaixador dos Países Baixos e Cabo Verde e ainda  pelo representante regional da UNODC.

LC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos