Cabo Verde: Chefe de Estado quer realizar “Cimeira da Crioulidade” em 2023

Cidade da Praia, 16 Nov (Inforpress) – O Presidente da República, José Maria Neves, anunciou hoje, na Praia, a pretensão de realizar a “Cimeira da Crioulidade” em 2023, trazer para Cabo Verde todas as nações crioulas, para promover culturas, tolerância, amizade e paz no mundo.

O Chefe da Nação cabo-verdiana fez estas declarações no âmbito do encontro com os agentes culturais, no Parque 5 de Julho, onde assinalou, também, a importância de “insistir” na internacionalização da música cabo-verdiana, defendendo que o sector pode projectar Cabo Verde no mundo e internacionalizar a sua economia.

A realização da “Cimeira da Crioulidade” prende-se pela intenção do Presidente da República, já manifestada em algumas ocasiões, de ser o primeiro embaixador da cultura de Cabo Verde no mundo.

“Pretendo ser também o primeiro embaixador cultural de Cabo Verde no mundo de levar os artistas, a cultura cabo-verdiana ao mundo e trazer o mundo a Cabo Verde penso realizar por exemplo em 2023 uma cimeira da crioulidade em Cabo Verde, trazer todas as nações crioulas, regiões crioulas para Cabo Verde”, precisou José Maria Neves.

O Chefe de Estado acredita que com este evento, pode-se dinamizar actividades culturais à volta da “crioulidade”, bem como promover a ideia da tolerância, amizade, diálogo e da paz no mundo.

Por isso, o intuito do mesmo, é, nas visitas de Estado, enquanto PR, levar pessoas ligadas à cultura, nomeadamente músicos, escritores, para auxiliar nesta promoção da cultura cabo-verdiana.

“(…) Sempre que saio levo livros, CD, quadros de artistas plásticos cabo-verdianos, levo peças de artesanato, para também não só promover essas actividades culturais, mas também para promover os artistas e criar espaços para os artistas cabo-verdianos”, enfatizou José Maria Neves.

TC/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos