Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cabo Verde chama privados para construir e operar centrais solares em São Vicente e no Sal

Praia, 06 Jan (Inforpress) – O Governo cabo-verdiano prevê que privados avancem até maio com a construção de duas centrais solares, nas ilhas do Sal e de São Vicente, numa capacidade total de produção de electricidade de 10 MegaWatts (MW).

A informação consta do concurso público internacional para atribuição de capacidade de recepção na rede para duas centrais solares fotovoltaicas, cada uma com uma capacidade de 5MW, o qual arrancou no dia 31 de Dezembro, através da Direcção Nacional de Indústria, Comércio e Energia (DNICE).

O concurso, segundo a mesma informação, consultada hoje pela Lusa, envolve a solicitação para Manifestação de Interesse (SMI) para “mobilizar promotores, consórcios ou ‘joint ventures’ do sector privado para desenhar, projectar, construir, comissionar, financiar, possuir, operar e manter” as duas centrais, em regime de produtores independentes.

As duas centrais serão instaladas em Santa Maria, ilha do Sal, e em Salamansa, ilha de São Vicente.

A apresentação de propostas decorre até 31 de Janeiro e todo o processo de selecção, segundo o calendário do concurso, deverá estar concluído até 15 de Maio.

Estas duas centrais, cuja produção eléctrica será adquirida para injecção na rede nacional, inserem-no no Plano de Desenvolvimento Sustentável (PDES) preparado pelo Governo de Cabo Verde, que define a meta de penetração das energias renováveis de mais de 50% até 2030.

A produção de electricidade em Cabo Verde através da empresa pública Electra repartia-se no final de 2018 por 11 centrais térmicas, um parque eólico e dois parques solares, acrescidos de quatro parques de produtores independentes.

A potência disponível do parque produtor da Electra, segundo informação da própria empresa, totalizava no final daquele ano 132 MW, repartida pelas centrais térmica 124,664 MW (94,4 %), centrais eólicas 0,6 MW (0,5%) e solar 6,750 MW (5,1%).

A produção de electricidade em Cabo Verde no ano de 2018 atingiu os 429,6 GWh, sendo 79,2% de origem térmica, 18,7% eólica e 2,1% solar.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos