Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Vereador apela a uma “melhor consciência” aos agricultores na preparação dos terrenos (c/áudio)

Nova Sintra, 16 Jul (Inforpress) – O responsável pelo pelouro do saneamento da Câmara Municipal da Brava, Danilson Andrade, pediu hoje aos agricultores bravenses uma “melhor consciência” na preparação dos terrenos agrícolas, evitando a queima do estrume natural.

Danilson Andrade lançou este apelo ao ser questionado sobre os preparativos da autarquia face à época das chuvas, sublinhando que os agricultores já começaram a preparar os terrenos e queimando grandes quantidades de palha que, na verdade, é um estrume natural.

“Infelizmente esta prática é nociva ao ambiente, não só por causa do fumo, mas também nociva ao próprio solo porque retira todo o estrume que lá está”, disse o vereador, realçando que é uma prática que vem de outros tempos, mas que infelizmente ainda há pessoas que não se mentalizaram de que, de facto, esta prática é nociva e que não é necessário fazer isso.

Conforme a mesma fonte, os agricultores dizem que estão a limpar os terrenos, mas na verdade “estão a fazer a limpeza, mas no fundo estão a prejudicar o próprio terreno que fica até mais pobre”.

Além disso, reforçou que o fumo que é expelido prejudica o ambiente e as pessoas na vizinhança, sem contar com o risco que se corre de, em zonas onde há muita vegetação, provocar um incêndio, pelo que chamou a atenção, sobretudo, dos agricultores nas zonas altas onde não há a possibilidade de um carro ou um camião chegar para apagar o fogo.

“Apelamos às pessoas que não façam isso e reforçamos o apelo que o Ministério da Agricultura e Ambiente tem vindo a fazer, porque estão a prejudicar o ambiente e os solos”, apelou, destacando que é uma tradição e leva tempo a desaparecer.

Sobre os planos para a época das chuvas informou que o sector do ambiente e saneamento da Câmara Municipal da Brava, juntamente com sector Municipal da Protecção Civil e Bombeiros, já elaboraram um plano de contingência e identificaram alguns locais que já estão a receber algumas intervenções, como corte e poda de árvores, limpeza de valas, entre outras acções.

Apontou ainda que há uma comunicação entre as diversas instituições da ilha, que lhes permite fazer um levantamento dos recursos humanos e materiais disponíveis para fazer face a qualquer situação onde seja necessário intervir.

Danilson Andrade aproveitou para pedir às pessoas que limpem as passagens de água, que não obstruam o caminho por cima das casas e nas valas, que tudo esteja desentupido.

Para as pessoas que têm cisternas que limpem os canos para que a água escorra normalmente para a cisterna.

“Peço às pessoas que evitem situações de perigo, lugares e edifícios que apresentem perigo, que mantenham calma em situações de perigo e contactem a Protecção Civil e as outras instituições”, finalizou Danilson Andrade.

MC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos