Brava/Turismo: Iniciada primeira fase dos trabalhos para instalação do Centro de Interpretação

Nova Sintra, 27 Jan (Inforpress) – A primeira fase dos trabalhos para a instalação do Centro de Interpretação da Brava já se iniciou, incluindo algumas obras de melhorias no local e a recolha de informações relativas à história da ilha e alguns pontos de interesse.

Esta informação foi avançada à Inforpress pelo presidente da Câmara Municipal da Brava, Francisco Tavares, que explicou que esta actividade está a decorrer no âmbito do Projecto Raízes+, com o objectivo de transformar a Brava num destino turístico cultural de natureza e de qualidade.

Segundo a mesma fonte, esteve na ilha uma equipa oriunda de Portugal que trouxe um técnico especializado na matéria e que liderou todo o processo da criação dos centros interpretativos em Santo Antão.

Este mesmo técnico fez todos os levantamentos na Brava e já foi articulado com a autarquia algumas intervenções físicas que são necessárias para a montagem do Centro que vai ficar localizado em Nova Sintra, no espaço onde também funciona o Centrum Sete Sóis Sete Luas.

Quanto à recolha de informações, o intuito é fazer o levantamento de informações relativas à história e pontos de interesse da ilha, incluindo o estabelecimento de contactos com autoridades ligadas ao turismo e ao desenvolvimento da Brava.

Este Centro de Interpretação, conforme a mesma fonte, irá “valorizar” a identidade da ilha Brava, potenciando a oferta turística que existe na área cultural e natural da ilha.

O centro interpretativo é no fundo uma exposição histórica daquilo que é a Brava e que se quer vender como destino turístico.

Neste local, os visitantes recebem e recolhem informações passadas pelos funcionários do centro, mas também pelos painéis com fotografias que vão ser expostas nos locais para atrair os turistas e fazer com que tenham vontade de conhecer o local.

Francisco Tavares informou que a história da Brava será destacada desde o descobrimento e serão destacados alguns pontos turísticos, nomeadamente os miradouros, caminhos vicinais entre outros.

O edil considerou ainda que este Centro será mais uma peça do puzzle que vai compor a Brava enquanto destino turístico.

O Projecto Raízes+ (Redes Regionais para o Turismo Sustentável e Inclusivo nas Ilhas de Santo Antão e Brava) é promovido pela ADPM Mértola, em parceria com a Câmara Municipal do Paul, Câmara Municipal do Porto Novo, Câmara Municipal da Ribeira Grande – Santo Antão, Câmara Municipal da Brava, IEFP Cabo Verde, Instituto do Turismo de Cabo Verde, Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais – ISCEE, sendo cofinanciado pelo Camões, I.P. e pelo Fundo para a Sustentabilidade Social do Turismo em Cabo Verde.

MC/ZS

Inforpress/Fim      

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos