Brava/São João: Festeiros de “San Djon” seguem tradição com içar da Bandeira Nacional no Cutelo Grande

Nova Sintra, 23 Jun (Inforpress) – O presidente da Amisandjon, Orlando Burgo, avançou hoje, que têm cumprido com a tradição mediante as possibilidades, realçando o içar da Bandeira Nacional no Cutelo Grande, na Brava, durante os três dias conforme sempre foi de costume.

Em declarações à Inforpress, este responsável contou que como tem sido de praxis todos os anos, a Bandeira Nacional é içada logo às 07:00, durante três dias, ou seja, na antevéspera, véspera e no próprio dia 24, dia em que se comemora São João Baptista, padroeira da ilha.

Segundo a mesma fonte, o içar da Bandeira é sempre acompanhado com três foguetes e som do tambor, pese embora, este ano não houve a presença de coladeiras.

Orlando Burgo realçou que este ano, “não é possível festejar São João conforme a tradição”, referindo aos três dias de festas, que, segundo o mesmo, começa-se com o “pilon” na antevéspera, vésperas e o próprio dia, de acordo com a tradição cultural da ilha.

Mas, também avançou que há outras actividades que costumam organizar no âmbito das festividades de São João Baptista, mas que este ano, nada disso vai acontecer.

“Este ano, estamos a viver uma situação diferente como já é do conhecimento de todos, devido à pandemia da covid-19, uma situação que não depende de nós, portanto há que cumprir às orientações e determinações do Governo”, sublinhou o festeiro.

Orlando Burgo relembrou os bravenses e todos que costumam festejar São João Baptista, que neste momento é proibida a realização de qualquer actividade cultural, recreativa, desportiva e de lazer, reforçando que as actividades para esta festa, resumem somente à celebração da missa.

“É com muita pena, mas temos de respeitar”, concluiu o presidente da Amisandjon.

MC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos