Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava / Santo António: Pároco exorta aos fiéis a adoptarem os dons da “humildade e caridade” de Santo António

Nova Sintra, 13 Jun (Inforpress) – O pároco Euclides Pires pediu hoje aos fiéis cristãos, nesta quinta-feira, 13 de Junho, durante a celebração da missa em honra ao Santo António, que sigam o caminho do Santo, principalmente na questão da humildade e caridade.

Segundo o Frei, Santo António foi um homem um pouco “particular”, dado aos seus dotes, não somente intelectuais, mas sobretudo espirituais e um homem que sempre procurou a vontade de Deus, estando sempre em contacto com a Sagrada Escritura.

E conforme salientou, o constante contacto com a Sagrada Escritura foi o que lhe tornou um Santo não só imbuído, mas também conduzido pelo Espírito Santo e é por isso que ele é um dos santos “mais famoso e mais conhecido” a nível mundial, segundo o religioso.

Euclides Pires acrescentou ainda que em qualquer parte do mundo visitado, encontrar-se-á sempre uma capela ou uma igreja dedicada a Santo António.

Daí, segundo o mesmo, Santo António, pela sua história, é um homem não só de Deus, mas que viveu para Deus.

Aos cristãos, o frei pede para se inspirarem na humildade e na caridade de Santo António, porque ele, como sendo um intelectual, não utilizou o aspecto da cultura para pôr ou sobrepor aos outros, mas sim colocou-a ao serviço dos outros.

O pároco acrescentou ainda que Santo António era um homem que rezava para a conversão dos outros, de entre outros exemplos que para o sacerdote podem ser tomados como índices para seguir a vida.

Entretanto, insiste que pelo menos os cristãos deveriam adoptar os dons de caridade e humildade, o que já seria grande passo para tornar o mundo um espaço “bem melhor”.

Na ilha Brava, Santo António é festejado na zona de Lém, onde decorre a eucaristia, mas também devido a tradição da “Bandeira” existente na ilha, o pároco explicou que existem pessoas que já carregarem, há tantos anos, a bandeira do Santo e que o exemplo tem passado de geração a geração.

O Santo António é festejado s localidades de Lém, onde fica a capela dedicada ao Santo, na Furna e e em Cova Rodela, onde já é uma festa mais familiar.

Após a missa, os donos das bandeiras seguiram para o tradicional almoço, ao som da toca dos tambores e das coladeiras e cantar e a colar.

MC/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos