Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Projecto de manutenção e ordenamento de perímetros florestais vai empregar mais de cem pessoas (c/áudio)

Nova Sintra, 09 Jun (Inforpress) – O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) afirmou hoje que o projecto de manutenção e ordenamento de perímetros florestais vai criar cento e vinte postos de trabalho na ilha.

Estêvão Fonseca deu esta garantia em declarações à Inforpress, após a assinatura de um contrato-programa com a Associação de Nossa Senhora do Monte, como qual se prevê algumas intervenções em Palhal e Campo das Fontes.

Segundo a mesma fonte, este projecto enquadra-se no âmbito do programa do MAA e tem por objectivo transformar a agricultura, ressaltando que neste período de seca e mudanças climáticas, este tipo de actividades aponta para a resiliência nos meios áridos e semi-áridos que envolvemos perímetros florestas.

Com este projecto, pretende-se, conforme o responsável, criar a capacidade de adaptação para as pessoas poderem tirar mais proveito das receitas endógenas existentes.

Este programa, que terá a duração de três meses, está orçado em quase dois mil contos e é financiado pelo Governo de Cabo Verde.

Na localidade de Palhal, onde há uma grande quantidade de acácia, o responsável explicou que será feita a substituição desta espécie e conversão das parcelas de terrenos para a agricultura, com sistema de rega gota-a-gota.

“Esta actividade vai mudar o panorama de uma zona seca, sem rendimento para as famílias, e passar a ocupá-las na agricultura numa lógica sustentável”, disse o delegado.

Já na zona de Campos da Fontes, salientou que vai haver algumas intervenções, já de características mais florestais, para a conservação de plantas endémicas, mas também de plantas com algum potencial florestal e forrageiras, para a alimentação de gado.

Este projecto, conforme realçou a fonte, vai empregar 120 pessoas, resultado de um acordo tripartido entre a Associação Comunitária de Nossa Senhora do Monte, Delegação do MAA e a Direcção-Geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária (DGASP), mas que vai dar a forma a um projecto muito maior na comunidade de Palhal.

Nesta zona, avançou que está a ser executado um parque fotovoltaico com o financiamento do programa POSER, orçado em cerca de 17 mil contos e simultaneamente está a ser reabilitado um reservatório de captação de água pluvial.

Informou ainda que nesta semana será assinada um outro contrato-programa na mesma óptica, na localidade de Lomba, para um projecto de conservação de solos e água e protecção dos recursos endógenos, no valor de 1500 contos.

Por seu turno, Pedro Lopes, presidente da associação de Nossa Senhora do Monte, ressaltou que com este contrato-programa vão conseguir empregar um grande número de pessoas e além disso mudar a situação de vida dos moradores de Palhal, com a remoção das acácias e transformação do terreno em propriedade agrícola.

MC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos