Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Projecto de Avaliação Detalhada de Risco será implementado brevemente ilha – responsável

Nova Sintra, 26 Fev (Inforpress) – O director de risco do Serviço Nacional de protecção Civil, Geremias Cabral, anunciou hoje que o Projecto de Avaliação Detalhada de Risco será implementado dentro de pouco tempo na ilha.

Esta afirmação foi feita à Inforpress, no final de uma acção de socialização deste projecto junto dos representantes dos serviços descentralizados do Estado e das instituições privadas, realizada pelo Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros.

Segundo o director deste projecto, esta acção teve como objectivo informar os participantes sobre o projecto a ser implementado na ilha, demonstrando que a avaliação de risco não é uma função que compete somente à Protecção Civil ou aos Bombeiros, mas sim terá que ter uma “visão transversal”, sendo que “cada um é parte da solução”.

Conforme explicou o dirigente, o projecto já está a andar há algum tempo, encontrando-se neste momento na fase de implementação no terreno e no próximo mês será feito o lançamento oficial.

A de preparação, concepção e a procura do financiamento já está concluída e a próxima será a parte da materialização, afirmou o responsável.

As organizações descentralizadas e os serviços municipais, associações comunitárias e deslocações às comunidades serão as ferramentas para a sensibilização da população, uma vez que “todo este trabalho é para a protecção da população” e, por isso, a mesma deve ter a consciência do que está a ser feito e os benefícios que terão.

Além do envolvimento de toda a população, a equipe passará por todas residências, para fazer a avaliação física do edifício e socioeconómica. Da comunidade.

Nesta visita, existem algumas comunidades que serão visitadas, nomeadamente para a equipa testar os seus equipamentos, tendo em conta que existem zonas de sombra, onde a comunicação pode não funcionar, de forma a prepararem tudo, para que na fase de implementação não sejam apanhados “desprevenidos”.

Este projecto surgiu no âmbito da Estratégia Nacional para a Redução de Risco e Desastre (ENRRD), aprovada pelo Governo de Cabo Verde com horizonte temporal 2018 a 2030, na sequência dos estudos realizados e concluídos, em três municípios pilotos – Praia, Mosteiros e Ribeira Brava, com o financiamento da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

MC/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos