Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Jovens recém-formados em Cozinha e Pastelaria unem-se para “driblar” o desemprego

Nova Sintra, 03 Mar (Inforpress) – Três jovens bravenses que terminaram a formação de Cozinha e Pastelaria, nível I, uniram-se para explorar o espaço da cantina da Escola Secundária Eugénio Tavares, como uma forma de “driblar” o desemprego através de empreendedorismo.

Em declarações à Inforpress, Helena Barros, que falou em nome dos três, explicou que desde que terminaram a formação, em meados de Agosto de 2019, já fizeram estágio curricular e estágio profissional.

Mas, com o apoio e o incentivo de um dos formadores, decidiram arriscar o que não tinham, recorrendo a apoios de terceiros, para se candidatarem à exploração da cantina do liceu, uma “luta” conjunta de obter um emprego e um rendimento, colocando em prática o que aprenderam durante a acção de formação.

Segundo a mesma fonte, para este concurso, submeteram-se duas candidaturas. Uma em seu nome e outra no nome da sua colega Sãozinha, sempre com o compromisso de que se um vencesse formariam uma sociedade.

“A minha candidatura não foi vencedora, mas a da minha colega venceu e após esta fase iniciou-se uma nova correria para podermos ter o básico necessário e dar o pontapé de saída”, contou a jovem.

A jovem realçou que não se recorreram ao empréstimo bancário, porque ainda se encontram numa fase de experiência, tendo sido necessário socorrer-se a apoios e empréstimos de terceiros e algum fundo que os mesmos possuíam.

“Tínhamos este desejo de candidatar e vencer. Mas, no fundo, sempre estivemos com um pé atrás, porque não tínhamos onde recorrer e nem demos ao trabalho de procurar apoios nas instituições que financiam projectos para jovens”, disse Helena Barros.

A exploração do espaço teve início a 01 de Março e até então, garante a jovem, as coisas estão a decorrer dentro da normalidade.

A explorar apenas a parte de pastelaria, as três empreendedoras querem dar passos maiores que passam pela inovação do menu, introduzindo novos produtos e confeccionando pratos para o almoço.

O foco destes jovens é “lutar e vencer”, acreditando que colocando produtos diversificados e praticando um bom atendimento, vão acabar por “conquistar” a clientela do liceu e mesmo outras pessoas que desejarem os seus serviços.

Assim, pedem a outros jovens que não desistam dos seus sonhos, pois, “é possível iniciar do nada, basta haver força de vontade e iniciativa própria”.
Além disso, reforçaram que a capacitação “nunca é demais”, aconselhando aos jovens a aproveitarem cada oportunidade e formação que apareçam na ilha.

“Chegar aqui foi uma luta, principalmente para quem já possui família e outras responsabilidades, mas o foco e a esperança de dias melhores foram os motivos determinantes desta caminhada, que daqui há algum tempo, diremos que vencemos”, concluíram os mais novos empreendedores da ilha.

Estes jovens fizeram parte de um grupo de 17 formandos na área, uma formação ministrada pela Câmara Municipal da Brava, em parceria com o Centro de Emprego Profissional da região Fogo e Brava (CEFP).

MC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos