Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Janira Hopffer Almada promete “um novo futuro” aos bravenses caso ganhe as legislativas de Abril

Nova Sintra, 26 Fev (Inforpress) – A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição), Janira Hopffer Almada, prometeu hoje aos brevenses “um novo futuro”.

Janira Hopffer Almada fez esta promessa em declarações à imprensa, em modo de balanço da visita de dois dias efectuada à Brava, onde percorreu várias zonas da ilha e realizou alguns encontros com os militantes e a população destas localidades.

Do encontro e da visita efectuada às localidades, a líder do maior partido da oposição disse notar no seio das comunidades um “grande desânimo e falta de esperança”.

Para a presidente do PAICV, a ilha Brava não só não está a avançar com o Governo que se encontra no poder, como está a recuar em matéria de desenvolvimento.

“Primeiramente, é preciso fazer o balanço da governação de Ulisses Correia e Silva aqui na Brava. Quais foram os compromissos que assumiu e que cumpriu”, lançou, questionando se “o aeródromo da Brava já está pronto”, se o “porto da Furna já está ampliado e se o parque tecnológico de agropecuária já foi edificado”, conforme tinha prometido o executivo do MpD.

Janira Hopffer Almada considerou que os principais compromissos assumidos “não foram cumpridos”, sublinhando que a “saúde não melhorou, não houve mais empregos, não houve investimentos na agricultura e nem houve apostas nas pescas”.

Afora os sectores apontados, considerou que os transportes “pioraram muito”, comparando com o número de viagem que semanalmente havia durante a governação anterior e o número que há hoje.

“A Brava não ganhou nada com a concessão dos transportes marítimos feita por este Governo. Pelo contrário, perdeu”, afirmou a presidente do PAICV.

Questionou como é que se pode desenvolver uma ilha, se os transportes não estão a funcionar bem, a agricultura não tem investimentos e não está a ser modernizada, sem nenhuma aposta no sector das pescas e que não se está a criar condições para o aumento da captura.

Segundo a líder do PAICV, não tendo essa visão e esses investimentos, não se pode garantir a geração de mais empregos, de rendimentos e de mais oportunidades.

Daí, apontou que “é o momento de mudar, é momento dos bravenses escolherem um novo futuro, aproveitando este momento único de oportunidade”.

Este momento de mudança, conforme explicou, é um “novo futuro que veja o país como um todo e que tenha a capacidade de valorizar cada ilha pela sua especificidade, aptidão, fazendo brotar energias positivas, mas através dos sectores da economia, para que haja o crescimento sustentável e o desenvolvimento”.

Para finalizar, afirmou que é isso que o PAICV está “determinado” a fazer, caso vier a merecer a confiança do povo cabo-verdiano em geral, e dos bravenses, em especial.

MC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos