Brava: Instituições criam parcerias para ministrar acção de capacitação em técnicas de mergulho

Nova Sintra, 03 Jul (Inforpress) –  O Programa Jovem@emprego pretende capacitar jovens bravenses em técnicas de mergulho, para “complementar” os anos de prática que alguns já possuem mesmo que amadores, no âmbito do seu plano de acção municipal.

Em declarações à Inforpress, o coordenador da área formação da câmara municipal, Mário Soares, explicou que para a concretização dessa acção de capacitação reuniram algumas instituições na ilha, incluindo, além da câmara, o Programa Jovem@emprego, o Ministério da Economia Marítima e o Instituto Marítimo Portuário.

Este encontro, segundo o mesmo, foi um momento de socialização da ideia desta formação com instituições da área, de forma a receber “algumas contribuições, subsídios e orientações” por parte das mesmas.

Também, a mesma fonte realçou que foram discutidas as condições a nível local, tanto para formadores como os equipamentos necessários.

A formação em técnicas de mergulho, segundo o coordenador da área de formação, vai complementar os longos anos de prática que alguns já possuem mesmo que amadores, e podem ser capacitados para as áreas da pesca ou do turismo.

Neste momento, salientou que pretendem fazer uma divulgação e sensibilização no terreno, para pesquisa junto dos possíveis interessados e qual a área de maior interesse e assim dar passos para a materialização da acção formativa.

Mário Soares sublinhou que, na Brava, há “grande potencialidade” no sector da pesca e já há um “bom número” de pessoas a praticar o mergulho, mesmo que seja de forma amador e sem capacitação.

Questionado sobre a instituição responsável ou patrocinadora desta acção de capacitação, o responsável afirmou que pretendem fazer uma racionalização dos recursos, daí será feita uma parceria entre diversas instituições.

Sobre o público-alvo, salientou que primeiramente estão a pensar nas pessoas que já praticam o mergulho, mas acrescentou que esta será aberta a todos os interessados, principalmente para os jovens das zonas piscatórias da ilha, nomeadamente Furna, Fajã d´Água e Lomba Tantum.

Sobre o prazo para o início das inscrições ou início da formação, avançou que neste momento não podem definir um prazo, tendo em conta que ainda se encontram na articulação com as instituições.

MC/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos