Brava: Ilha já conta com 19 monitores de basquetebol

Nova Sintra, 09 Jun (Inforpress) – A ilha Brava já conta com 19 monitores de basquetebol, fruto de uma formação realizada pela Federação Cabo-verdiana de Basquetebol (FCBB), em parceria com o IDJ e a Câmara Municipal da Brava.

A entrega dos diplomas aconteceu hoje depois de acções de formação que aconteceram durante três dias, na Vila de Nova Sintra, ministradas por Emanuel Trovoada “Mané” e Paulo Martinho.

Em declarações à Inforpress, João Tavares, um dos recém-formados, louvou esta iniciativa, realçando que a mesma chegou em “boa hora”, tendo em conta os passos que já estão a dar para a criação de uma escola de basquetebol na ilha.

Segundo a mesma fonte, com estes conhecimentos vai agora lutar e com os parceiros já contactados criar uma escola de basquetebol em Nova Sintra, mas que vai contar com alunos de toda a ilha, pois o intuito é trabalhar com as crianças, para mais tarde ter um nível de basquetebol digno de representar a ilha nas competições nacionais.

Igualmente, Francisco Coelho, um outro recém-formado realçou que este foi o primeiro passo para algo que não vai ficar somente na acção de capacitação, mas em actividades práticas e visíveis.

Neste momento, adiantou que nas actividades para a comemoração do Dia do Município e de São João Baptista, comemoradas a 24 de Junho, vai ser realizado um torneio de basquetebol, mas de seguida vai-se trabalhar na criação da Associação Regional de Basquetebol na ilha, depois criar a escola, formar equipas e organizar torneios regionais para depois também ter a presença da ilha Brava nos campeonatos nacionais de basquetebol.

Por seu turno, o responsável pelo Pelouro do Desporto, Mário Soares, explicou que esta formação estava prevista para ser realizada em Março de 2020, mas não foi possível devido à pandemia da covid-19.

Aproveitou para agradecer o apoio e colaboração da FCBB que, segundo o mesmo, desde o primeiro instante abraçou esta iniciativa, assim como o Instituto do Desporto e da Juventude (IJD) que apoiou “fortemente” para que essa formação acontecesse, em parceria com a câmara municipal.

Neste momento, informou que já há pessoas interessadas em fazerem parte da Associação Regional e a Câmara Municipal da Brava em estreita articulação com a FCBB vai trabalhar para que a mesma se efective e assim realizar provas com frequências, uma vez que tem tido algumas participações em torneios, mas são algo pontuais, e o que querem é ter competições frequentes em vários escalões.

Anunciou ainda que na ilha já se encontra um par de tabelas oferecidas pelo IDJ e juntamente com a Escola Eugénio Tavares vai ser colocada em funcionamento para os alunos e também outros jovens fora do sistema escolar que desejam praticar esta modalidade.

Esta formação e a reactivação da modalidade na ilha, conforme disse este responsável, é mais uma forma de desviar os jovens dos caminhos “desviantes” e combater alguns dos males sociais que têm afligido a sociedade.

Portanto, pede o engajamento de todos os formados para darem um passo à frente, na criação da associação e também na dinamização da modalidade na Brava que vai contar com o apoio de todas as instituições envolvidas nesta modalidade.

MC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos