Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Fundação Brava Sustentável tenciona iniciar actividades no próximo ano

Nova Sintra, 04 Dez (Inforpress) – O presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Brava Sustentável disse hoje que a mesma pretende iniciar as suas actividades logo no início do ano 2022, realçando que a escritura pública já se encontra na posse da ministra.

Esta informação foi avançada em entrevista à Inforpress, pelo dirigente, José Gonçalves, avançando que esperam ter resposta da ministra ainda este ano e de seguida ver o reconhecimento da Fundação como de utilidade pública, publicada no Boletim Oficial para no ano de 2022 se iniciar com as actividades em concreto.

Questionado sobre quais as actividades que a fundação já possui no seu plano para dar o pontapé de saída, José Gonçalves sublinhou que, primeiramente vão ter que arrumar a casa, realçando que já há um espaço oferecido por um dos membros para funcionar como sede aqui na ilha Brava e de seguida iniciar com outras actividades mais práticas.

Como questões mais “críticas” e que necessitam de intervenção urgente para a procura de uma solução, este dirigente apontou a questão dos transportes pelo menos de ligação Brava – Fogo e vice-versa, e a saúde.

Quanto à saúde, informou que pretendem procurar parcerias com a Câmara Municipal de São Filipe e outras entidades, no sentido de estudar a possibilidade de ter um espaço que acolhe as pessoas transferidas da Brava para a realização de exames e consultas no Hospital Regional Fogo –Brava e que não possuem um local para alojar.

José Gonçalves enfatizou que a autarquia pode indicar uma estrutura e a fundação custear com a manutenção e funcionamento, assegurando que um espaço do tipo fará “muita diferença” na vida dos bravenses que saem da ilha à procura de melhores condições de saúde.

Mas, além dos “calcanhares de Aquiles” da ilha, o presidente elencou duas áreas que a fundação pretende investir para dar sustentabilidade aos outros dois projectos acima mencionados, indicando investimentos na área da agricultura e da pesca.

Na agricultura, pretende-se implementar projectos na área da agricultura de alto valor acrescentado, iniciando-se por fazer experiências com produtos que não são cultivados no país, por exemplo alcachofra, aspargos, couve-de-bruxelas, entre outras, justificando que a Brava possui um clima “mais temperado” e vão fazer um ensaio cultivando “produtos especiais”.

A fundação foi apresentada aos bravenses no passado mês de Agosto e na altura José Gonçalves evidenciou que o objectivo da mesma é “reerguer” a ilha, aproveitando as suas potencialidades.

MC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos