Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Frei Paulino exorta fiéis a fazerem somente “aquilo que devem fazer” e “nada mais”

Nova Sintra, 24 Jun (Inforpress) – O Frei Paulino exortou hoje os fiéis cristãos para fazerem somente aquilo que devem fazer e nada mais, seguindo o exemplo de João Baptista que , com a sua humildade e simplicidade, se tornou o “maior dos nascidos da mulher”.

O sacerdote fez estas considerações à Inforpress, no final da celebração da Eucaristia em Nova Sintra, em honra ao Santo Padroeiro da ilha, São João Baptista,

Frei Paulino salientou que São João Baptista, na história da salvação, é um “santo particular”, por ser considerado pelos cristãos o “precursor, aquele que veio antes de Jesus Cristo”.

“Ele veio indicar o caminho e preparou o povo de Israel para acolher o Salvador através do baptismo e da penitência”, disse o religioso.

Segundo a mesma fonte, São João é patrono da ilha, mas salientou que os “ presentes não estavam na celebração para admira-lo ou bate-lo palmas como um super-homem ou um super-herói, mas sim, estavam reunidos para celebrar a fé em Deus, que é capaz de fazer maravilhas”.

Daí, realçou que celebrar São João Baptista tem um “desafio particular” para os crentes, homens e mulheres de fé.

O sacerdote acentuou que de entre todos os santos que os cristãos celebram, apenas Santa Maria Mãe de Jesus Cristo e João Baptista, são assinalados os seus nascimentos para esta vida terrena.

“Na igreja, normalmente celebramos a festa no dia da morte dos santos, porque para nós os crentes, a morte é a entrada na plenitude da vida, por isso celebramos-lhes no dia em que entram na vida plena e na comunhão total com Deus”, explicou o sacerdote.

Também, sublinhou que celebrar São João Baptista é um “desafio grande” para os cristãos porque não é um santo qualquer, por se tratar de um santo teve uma “missão particular”.

Frei Paulino sublinhou ainda que João Baptista é um profeta, não “ porque escolheu ser grande, mas que foi escolhido, consagrado e reservado por Deus para uma missão”.

Aliás, reforçou que João Baptista ficou na “fronteira” entre o Antigo e o Novo Testamento, onde, segundo o sacerdote, apontou Jesus Cristo como o caminho.

Facto este, que segundo o mesmo, levou Jesus Cristo a elogiá-lo como o “maior dos nascidos da mulher”.

Este ano, para a festa do padroeiro da ilha foi feita somente a celebração eucarística, com uma procissão da imagem no carro, seguindo o habitual percurso, mas a meio caminho houve um incidente e a imagem caiu.

Daí se explica a ausência da imagem na celebração eucaristia.

Nos outros ângulos, no que tange ao respeito das medidas de contingências, as autoridades presentes e mesmo o público deram nota positiva, facto que foi presenciado também pela equipa da Inforpress.

MC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos