Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Dona Loló – uma mulher com mais de três décadas dedicadas aos curativos naturais

Nova Sintra, 26 Ago (Inforpress) – Laura Duarte, conhecida por Dona Loló, é uma mulher de 72 anos, nascida e criada na freguesia de São João Baptista, na Brava, que desde os seus 35 anos se dedica a curativos com remédios naturais, actuando com “fé e sabedoria”.

A Inforpress foi conhecer esta septuagenária, que contou que sobre os assuntos de curativos e outros “remexes” a nível da saúde não aprendeu com ninguém, mas que a arte a que se dedica há mais de tês décadas é fruto da sua curiosidade e, talvez, um “dom familiar”.

Explicou que ambas as avós (materna e paterna), eram parteiras, a sua mãe também seguiu o mesmo trajecto, mas reforçou que nenhuma delas lhe ensinara.

Dona Loló contou que, às vezes, chegam à sua casa pessoas de longe e estranhas que ela nem sequer conhece. Mas encara o facto com alegria, porque, para ela “é a fé que as pessoas depositam” nela, cientes de que é capaz de lhes ajudar a recuperar a saúde.

“Já vieram pessoas de São Vicente, Santiago, Fogo, dos Estados Unidos da América, de outras partes do mundo, cada um com a sua enfermidade. Curam e regressam aos seus destinos”, enfatizou a mesma fonte, salientando que até ainda não houve nenhuma mazela que teve receio de curar ou mesmo de chegar a dizer “isto não consigo curar”.

Questionada no que baseia para ter a certeza de que tudo vai ficar bem, ela respondeu que é a “fé que deposita em Deus”, e que quando põe a sua mão, pede a Deus para colocar a sua também.

Tanto é, realçou, independentemente de qual seja a doença, ela não usa luvas ou nenhum outro tipo de protecção e dorme tranquila, porque, elucidou, o que está fazendo é para o bem das pessoas e acredita que Deus não há-de castigá-la, fazendo com que “pegue” as enfermidades que trata aos outros pacientes.

Sobre as suas “especialidades” na questão dos curativos naturais, ela disse que cura “osson, eczema, zipela e cobrela, cabeça aberta, dor no estômago, mau jeito no pescoço e no corpo e também é parteira”.

Mas, acima de tudo, referiu que ela faz tudo isso e não recebe, pois, para ela, Deus está lhe pagando dia após dia, ao amanhecer com vida e saúde.

A única coisa que exige é que cada um leve os materiais necessários para fazer os curativos.

Tendo em conta a idade, que segundo a mesma já está se avançando, ela está transmitindo esta sabedoria à sua nora, que já está conhecendo estas doenças, mas que ainda está com um pouco de medo em manusear a lamina, quando é preciso “raspar até sair sangue”, para depois aplicar o remédio.

Entretanto, diz acreditar que aprendizada estará apta dentro de pouco tempo, quando se aperceber que “é uma necessidade” seguir estes caminhos para recuperar a saúde das pessoas que acreditam nos métodos naturais.

“Enquanto estou viva, quem me procurar e acredita que eu sou capaz, eu estou sempre pronta a ajudá-lo a recuperar a saúde ”, finalizou Dona Loló.

MC/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos