Brava: Dirigente da Associação Amigos das Escolas da Brava visita escolas na ilha para estudar melhor forma de as apoiar

Nova Sintra, 13 Jan (Inforpress) – Elígio Burgo, dirigente da Associação Amigos das Escolas da Brava radicada nos EUA encontra-se na ilha a fazer visita pelas escolas e a analisar a situação de algumas famílias para procurar novas formas de apoio e intervenções.

Em declarações à Inforpress, este responsável avançou que desde 1994, data da sua criação, a associação vem apoiando as escolas da ilha com materiais e equipamentos para os alunos, assim como alguns idosos e famílias mais carenciadas.

Entretanto, realçou que a pandemia da covid-19 causou vários constrangimentos à associação, uma vez que não conseguiram realizar a actividade anual para angariação de fundos, situação esta que foi colmatada com um fundo que a associação possui, através do qual conseguiram enviar três volumes de encomendas para a Brava e algum apoio monetário.

Para 2021, Elígio Buro realçou que a associação está a trabalhar em parceria com uma outra associação nos Estados Unidos da América que está a fazer a reforma de uma escola e pretendem aproveitar os equipamentos que são “mais sofisticados e de uma tecnologia avançada” para apetrechar algumas escolas da ilha.

Conforme avançou, na visita feita a várias das escolas deparou com salas com condições “precárias” e já entrou em contacto com a delegação escolar da ilha que vai assumir a responsabilidade da viagem e do processo de desalfandegamento dos equipamentos.

Também diz ter ficado preocupado com a situação de algumas famílias na ilha, monoparentais ou mesmo a tradicional, em que nenhum membro possui um emprego fixo, comprometendo-se a levar esta preocupação aos outros sócios para analisarem o que podem fazer.

Garantiu que os idosos vão continuar a receber os apoios da associação, via Cruz Vermelha, e em outros casos particulares e as famílias mais vulneráveis que costumam receber algum tipo de apoio vão continuar a beneficiar.

Sobre a associação em si, diz esperar dias melhores para puderem retomar as suas actividades normais, acentuando que neste momento já é uma nova geração que está a dirigir a mesma, sublinhando que os seus pais, fundadores da mesma, já se encontram em idade avançada, outros afastaram devido a problemas de saúde, cabendo aos mais jovens dirigir a associação.

Aos alunos bravenses pede que façam um bom uso dos materiais e a melhor forma de valorizar e de demonstrar gratidão é tendo sucesso na escola e aos cabo-verdianos e outras pessoas que costumam apoiar nos EUA que continuem com este gesto, de acordo com a possibilidade e disponibilidade de cada um.

A associação tem vindo a intervir desde o início da pandemia, assim como outras instituições, entregando cestas básicas e prestando algum suporte às famílias bravenses que passaram por situações “complicadas” neste período.

MC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos