Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Diagnóstico sócio económico de Lomba Tantum apresenta perspectivas de análises e de melhorias – ponto focal do programa de Plataformas

Nova Sintra, 11 Dez (Inforpress) – O ponto focal do programa de Plataformas na Brava, Danilson Andrade, considerou terça-feira que o diagnóstico sócio económico da localidade de Lomba Tantum apresenta perspectivas detalhadas de análise e de melhorias na localidade.

Estas considerações foram feitas à Inforpress, no final da apresentação do documento em Nova Sintra, que retrata Lomba Tantum como sendo uma comunidade que fica situada a 15,4 quilómetros de Nova Sintra, com 58 moradias e 206 habitantes.

Ainda de acordo com os dados, a maioria da população é do sexo masculino, concentrada maioritariamente na faixa dos 0 a 14 anos, com uma idade média de 25 anos.

Em relação ao ensino, os dados demonstraram que há uma elevada taxa de abandono escolar,  a qualificação é “muito baixa” e que a taxa de desemprego é mais acentuada na camada feminina.

Como principal fonte de rendimento, os inquiridos indicaram a pesca, sendo que o sector da pecuária e da agricultura uma alternativa.

Já no que tange a Providência Social, no universo destas 206 pessoas, somente uma declarou que se encontra inscrita no sistema.

Alias, o documento destaca que os rendimentos declarados pelas famílias incidem maioritariamente nos 10 mil escudos, tendo declarado no inquérito que não fazem poupança, a não ser alguns que “ jogam totocaixa” e duas pessoas que recorreram aos bancos comerciais.

Perante estes dados, o ponto focal do programa Plataformas salientou que este documento lhes dá perspectivas detalhadas sobre Lomba Tantum, “demonstrando onde estão avançados, onde que precisam melhorar, onde não há nada e onde precisam construir de raiz”.

Ressaltou que na área onde há intervenções, como a da pesca, os dados demonstram as possibilidades que a comunidade possui, possibilidades essas que, conforme reforçou, precisam ser aproveitadas.

Neste aspecto, assegurou que o projecto “Brava Fish”, que é o projecto impacto, vai atribuir um novo impulso a esta forma de sustento e desenvolvimento, para impulsionar a zona.

Encontram-se agora na fase de conclusão da futura sede da cooperativa da pesca, que já foi reconhecida legalmente e publicada no Boletim Oficial, e a mesma vai começar a operacionalizar.

Os membros tomaram posse no final da tarde de terça-feira, e a partir de agora, realçou o responsável, vão iniciar com um plano de negócios com outras lojas, distribuição de peixe, estudar a forma de como vai ser comercializada, a transformação do pescado, entre outros aspectos que incidem sobre esta cooperativa.

Entretanto, durante a apresentação, o público-alvo contestou a implementação do projecto na localidade de Lomba Tantum, alegando que a ilha em si está perdendo população dia após dia, e esta localidade é distante. A dúvida é se não vai ser investido nesta zona para depois ficar “em vão”.

Danilson Andrade reconheceu este facto, mas adiantou que, curiosamente, é nesta localidade que a população tem estado a crescer..

Mas também defendeu que não haverá crescimento caso for somente a nível do número da população e não houver em outras áreas.

“O aumento demográfico deve acompanhar os investimentos na área de saúde, educação, sectores onde vimos que há uma taxa de abandono escolar, que é um flagelo, e carências comunitárias que têm de ser combatidas”, disse a mesma fonte.

Acrescentou ainda que o projecto “Brava Fish” vai atribuir a localidade de Lomba Tantum outras “oportunidades que permitem a população local ter rendimentos, que se fixem ali, não sintam a necessidade de saírem porque é um lugar que apresenta um futuro”.

MC/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos