Brava: Delegação do MAA termina campanha gratuita de castração e desparasitação de cães e gatos

 

Nova Sintra, Brava, 10 Nov. (Inforpress) – A Delegação da Brava do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) encerrou esta sexta-feira uma campanha gratuita de castração e desparasitação de cães e gatos que culminou com 142 animais castrados/esterilizados (130 canídeos e 12 felídeos) afora 57 desparasitados.

Segundo o delegado do MAA, Estêvão Fonseca, esta iniciativa iniciada domingo, 5, foi levada a cabo por uma equipa de médicos veterinários voluntários da Associação Bons Amigos e técnicos veterinários da Delegação do MAA com financiamento da ONG Alemã (Neutering Campaignson the Cape Verde Islands – Tieraerztep).

Trata-se do terceiro evento desta natureza realizado na “Ilha das Flores” e tem sido promovido pela activista dos direitos dos animais Marijke Katsburg, mediante a parceria da Delegação do MAA, da Câmara Municipal da Brava e operadores locais.

É que, no ano transacto a ilha foi contemplada com duas campanhas desta natureza tendo sido castrados/esterilizados um total de 294 animais domésticos, além de centenas de desparasitações e outras intervenções cirúrgicas.

O sucesso desta campanha, atesta o delegado, só foi possível graças a uma doação da ONG alemã Tieraerztep, que luta pelos direitos dos animais um pouco por todo o mundo, sendo que através dos donativos foi possível a aquisição de medicamentos, consumíveis clínicos e deslocação do pessoal veterinário à ilha.

Estas acções são referenciadas como parte de um plano que visa o controlo populacional de animais errantes, com o argumento que a procriação descontrolada de cães e gatos, decorre tanto de animais abandonados, quanto dos que possuem tutores sem recursos para fazer a castração, e gera graves riscos à saúde pública, além da situação de maus-tratos.

As castrações em massa a par das desparasitações, bem como acções de sensibilização das pessoas, é tido pela delegação do MAA como o ponto de partida para “o despertar de consciências sobre a importância da guarda responsável de animais”.

Por meio dessa medida, a organização procura evitar acidentes causados por cães e gatos e diminuir os riscos de doenças transmissíveis, sob o ponto de vista da saúde pública, ainda que se mostra ciente em como estas medidas “não são suficientes” para resolução do problema, dada a inexistência de um canil para abrigo dos animais abandonados na ilha da Brava.

Ainda assim, salienta o MAA que os animais abandonados submetidos aos procedimentos cirúrgicos tiveram de ser devolvidos à rua, mas em óptimas condições sanitárias e livre de qualquer tipo de moléstias que periguem a saúde pública.

A resolução deste problema candente em Cabo Verde que é os animais soltos a deambular na rua, segundo entendimento da delegação,  passa justamente pelo reforço/implementação do código de postura municipal dos cidadãos em relação à posse (guarda responsável) dos animais de companhia.

Esta campanha de castração e desparasitação demorou, praticamente uma semana de forma descentralizada nas localidades de Cachaço, Mato, Campo Baixo, Nova Sintra e Cova Rodela.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos