Brava: Comunidade de Lomba Tantum reune-se com instituições e autoridades para exporem preocupações

Nova Sintra, 13 Fev (Inforpress) – A comunidade de Lomba Tantum reuniu-se, esta sexta-feira, com diversas instituições, entidades e autoridades para exporem as suas preocupações e juntos procurarem uma melhor solução para aquela zona piscatória que vem conhecendo investimentos significativos.

Em declarações à Inforpress, o presidente da Câmara Municipal da Brava, Francisco Tavares, disse que o encontro foi solicitado por algumas pessoas da própria comunidade e nele estiveram presentes o comandante da Esquadra Policial da Brava, o delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente, o inspector de pesca, o delegado marítimo e um vereador da câmara.

Segundo a mesma fonte, embora com uma participação relativa fraca da comunidade, os moradores apontaram alguns problemas que têm enfrentado neste povoado, começando pelos barulhos à volta de bares fora de hora, brigas na rua, consumo excessivo álcool e até de drogas, a possibilidade de troca ou aumento do número de pontos focaia da polícia na localidade, pesca desleal por embarcações industriais e semi-industriais bem como a utilização de redes e artes de pescas ilegal, entre outras questões.

Outra questão que mereceu a atenção dos presentes foi a situação de roubo de ferros da grelha na estrada na localidade de Palhal.

Neste quesito, um condutor da zona e presidente da cooperativa de pesca, Anildo Lobo, sugeriu que no caso das grelhas a melhor opção seria optar por um sistema misto, com ferros na época das chuvas e tampa em cimento nas outras épocas do ano.

Além disso, apontou “alguma falta de educação dos membros da comunidade”, explicando que bebem bebidas alcoólicas na via pública, usam termos inapropriados em qualquer lugar, independentemente de quem esteja presente.

Outra área em que os moradores sugeriram melhorias é na pesca, onde a casa dos pescadores em Tantum precisa de água para operacionalizar as casas de banho, discussão do horário de trabalho para o funcionário do teleférico e a solicitação da inscrição deste funcionário no Instituto Nacional de Previdência Social (INPS).

No final, as entidades e autoridades responderam às inquietações da população, comprometendo-se em cada um assumir as suas responsabilidades na tentativa de solucionar os problemas apontados, mas também apelando à cooperação por parte da comunidade para poderem trabalhar em conjunto.

MC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos