Brava: Centenas de pessoas formam fila e esperam a “sorte” para aquisição do gás da Shell (c/áudio)

Nova Sintra, 17 Dez (Inforpress) – Centenas de bravenses formaram hoje uma fila à frente da Shell,  em Nova Sintra, para entregarem as taras vazias e pagar com antecedência, na tentativa de adquirirem uma garrafa de gás na Shell.

Antes das 8h00, já era visível a movimentação das pessoas à frente da loja Shell, revendedora da empresa Vivo Energy Cabo Verde, que há quase um mês não tinha gás para fornecer aos seus clientes.

Esta fila foi crescendo aos poucos e a revolta aumentou no seio das pessoas que reclamaram desta situação.

Em declarações à Inforpress, Raquel Rodrigues, porta-voz do grupo que se encontrava reunido, explicou que há duas semanas que está sem gás da Shell, tendo conseguido uma garrafa da Enacol na semana passada.

“Imagina quem tem somente a tara comercializada pela Shell? Fica sem gás e com alguns constrangimentos, porque agora ninguém está a fazer lenha e a nós que moramos em Nova Sintra não nos permitem cozinhar à lenha”, disse a mesma fonte.

Segundo a mesma, esta situação fez-lhe lembrar os seus antepassados que contavam as histórias dos anos 40/42, quando colocavam na fila para tomarem comida.

Raquel Rodrigues pede a “quem de direito” tomada de medidas para minimizar esta situação, que, conforme explicou, acontece pela primeira vez e que tem obrigado as pessoas a colocarem-se em fila indiana para a aquisição de uma garrafa de gás e ainda há a possibilidade de não se ter taras cheias para todas as que já foram entregues vazias.

“Devem procurar uma solução e ver se é quinzenalmente ou mensalmente que devem enviar taras comercializadas pela Shell, porque repetir esta situação todos os meses já é insustentável”, realçou a porta-voz.

Conforme sublinhou, há zonas distantes, onde os moradores poderão não ter conhecimento da chegada do navio e das taras cheias à ilha e que com certeza vão ficar sem gás, receando que, com esta afluência acima da média das pessoas em fila, não haja gás suficiente para distribuir aos revendedores locais.

O navio chegou há pouco tempo e à frente da Shell a fila já é enorme e numa grande algazarra com o medo de não chegar a todos.

Na ilha, as reclamações têm sido frequentes e no início da semana a Inforpress contactou a Vivo Energy mas não teve nenhum feedback.

MC/JMV

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos