Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: CEFP pretende abrir mais três acções de formação para qualificação dos bravenses (c/áudio)

Nova Sintra, 16 Jul (Inforpress) O director do Centro de Emprego e Formação Profissional (CEFP) da região Fogo/Brava disse hoje, em Nova Sintra, que a instituição pretende abrir três cursos na ilha Brava nas áreas do turismo e da formação.

Em declarações à Inforpress, António Cardoso avançou que já têm em agenda a abertura, na próxima semana, da Formação Pedagógica Inicial de Formadores, uma outra açcão de capacitação para condutores para transportes turísticos e uma outra para Guias de Turistas.

A mesma fonte considerou que a capacitação de formadores é uma “grande aposta”, justificando que na Brava há várias acções de formação e se tem deparado com alguma escassez de formadores em algumas áreas, porque alguns formadores bravenses acabam por sair devido à grande mobilidade de funcionários que existe na ilha.

Sobre as formações na área turística, António Cardoso sublinhou que o objectivo é formar pelo menos 10 guias para a ilha, tendo em conta a realidade contextual da Brava, como forma de preparar e qualificar as pessoas para melhor receberem os turistas, avançando que estes dois cursos são co-financiados pelo Instituto do Turismo.

“Toda esta cadeia de valor relacionada com o turismo será contemplada com formações específicas para podermos elevar exponencialmente a nossa qualidade de prestação de trabalhos relacionados ao turismo e aumentar significativamente os empregos nesta área”, apontou este responsável.

Além dos contactos para a abertura destas formações, a mesma fonte informou que esteve na ilha a “visitar, fiscalizar, acompanhar e ver os pontos positivos e negativos e os constrangimentos” que estão a ter nos três cursos que estão a decorrer na ilha.

Desses cursos, apontou que a da Produção Semi-Intensiva de Ruminantes, que está a ser ministrada em parceria com a rede de desenvolvimento local, o Ministério da Agricultura e Ambiente e a Câmara Municipal, já está praticamente no fim e que os formandos já vão receber os seus kits para implementarem os seus negócios.

Relembrou também que se encontra em andamento um curso de Serralharia e Metálica que iniciou há pouco tempo com 17 matriculados e um curso de Contabilidade e Gestão Nível V.

Também, realçou que esteve em contacto com os formados das diversas outras acções de capacitação que já foram ministradas na ilha, o que lhe deixou “muito satisfeito” ao ver que a maioria deles está empregada por conta de outrem ou conta própria e que os que receberam os kits de emprego estão também a utilizá-los.

Entretanto, enfatizou que fica um “pouco triste” porque sempre que faz visitas ou mantém contacto com as instituições da ilha, recebe indicações de alguns cursos que podem abrir, trazem as formações adequadas com as necessidades, mas ao chegar aqui temos pouca adesão dos jovens.

“Pedimos aos jovens que estejam mais abertos, que aproveitem estas oportunidades. As outras formações que já ministramos vimos que os formados já estão no mercado de trabalho, alguns por conta própria, outros por conta de outrem o que nos satisfaz e muito, mas é preciso mais engajamento por parte dos jovens”, apelou o director, realçando que estes cursos são na maioria financiados pelo Governo de Cabo Verde, e parceiros internacionais como o programa Jovem Emprego.

MC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos