Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Ilha capacita professores, coordenadores e orientadoras em Educação Especial (c/áudio)

Nova Sintra, 10 Jan (Inforpress) – Um grupo de quinze professores, coordenadores e orientadoras iniciou hoje, em Nova Sintra, uma acção de capacitação na área de Educação Especial, como uma forma de melhor conhecer as crianças e trabalhar com elas.

Em declarações à Inforpress, Alfredo Gomes, responsável para a Educação Inclusiva na Brava, explicou que esta formação tem como principal objectivo capacitar os professores e orientá-los de forma a conhecer casos de crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) e trabalhar no sentido de apoiá-las na escola.

Conforme informou este responsável, no primeiro tema vão ajudar os formandos a conhecerem e a identificarem a deficiência, ressaltando que “há diversos tipos de deficiência”, mas que vão priorizar a deficiência intelectual, que tem sido mais detectado na ilha e considerado o “mais trabalhoso”.

Além disso, vão trabalhar nas estratégias de diferenciação pedagógica na sala de aula, assim como o processo de sinalização, onde os formandos vão aprender a sinalizar os alunos e fazer o processo de encaminhamento, para assim envolver todas as parcerias

Os participantes vão trabalhar, ainda, na forma de planificação e os materiais didáticos que devem ser usados para cada caso.

Questionado sobre algumas actividades que envolvem os pais e encarregados da educação, Alfredo Gomes enfatizou que a Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação Inclusiva (EMAEI) da Brava sempre tem trabalhado com eles.

Pois, justificou que para trabalhar com alunos com NEE existem quatro “parceiros fundamentais”, indicando a escola, família, professores e a equipa do EMAEI.

Neste quesito, avançou ainda que têm feito algumas visitas domiciliares e encontros pontuais com alguns pais de acordo com as necessidades identificadas, realçando que há também um programa específico para fazer algumas actividades com participação dos pais e crianças com NEE.

Por seu turno, Pedro Lopes, um dos formandos, sublinhou que esta formação chegou no momento certo, indicando que a expectativa é que os formandos saiam capacitados de forma a terem “melhor bagagem” para trabalhar com os alunos com NEE, uma vez que estes necessitam de orientações especiais e diferenciadas.

Presente no acto da abertura, o delegado da Educação na Brava, Orlando Burgo, apelou aos participantes que tenham sempre presente a “humildade pedagógica”, destacando que estes devem ter sempre a “disponibilidade” para aprender e estarem cientes de que ninguém é dono do saber, reforçando que “enquanto professores são apenas orientadores.

Esta formação vai beneficiar 30 formandos, mas dividido em dois grupos, uma semana para cada grupo, onde serão discutidos quatro temas essenciais nesta área.

MC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos